Neymeme

Buda Mendes/Getty Images
Por menos que você deseje, a intimidade de Neymar acaba batendo à sua porta

A Copa América não poderia começar sem uma nova novela do Neymar – mantendo a impressionante tradição de oferecer um roteiro mais tosco que o da anterior, o que sempre parece impossível até a estreia da trama seguinte. O público só está sentindo falta da Bruna Marquezine, que costumava entrar em cena nesse ponto da história (véspera de grande competição esportiva) e dessa vez pulou fora do elenco. Há quem diga que a emergente atriz considerou o roteiro arrojado demais, mesmo para os padrões dela.

LEIA MAIS: 10 atletas mais bem pagos do mundo em 2018

É claro que você preferiria ignorar o Neymar, se não gosta de futebol, ou falar só sobre o talento extraordinário dele, se gosta do esporte. Mas ele não deixa. Trata-se de um personagem típico do fenômeno da “evasão de privacidade” – conforme definição precisa do humorista Tutty Vasques. Por menos que você deseje, a intimidade do rapaz acaba batendo à sua porta.

Um dos esportistas mais célebres e bem pagos do mundo, lá do seu reinado francês, apaixonou-se por WhatsApp, ou achou que se apaixonou por WhatsApp – ou foi pelo Instagram? –, ou se encantou irresistivelmente por alguém que ele nunca vira, a ponto de importar esse suposto amor do Brasil com tudo pago. Mais uma vez, vale lembrar que isso é problema dele – ou deveria ser, se você que estava aí quieto no seu canto tivesse escolha.

Mas você não tem – e as aventuras barrocas do menino Ney o chegarão, inexoravelmente, por todos os lados, todas as mídias, todos os ubers. E dessa vez, antes que você pudesse tentar blindar o assunto, ele já estava aberto e exposto na sua tela – em imagens de anatomia humana e textos de poética desumana – em mais um ato exuberante de evasão de privacidade, agora operado pelo próprio jogador, que se sentiu vítima de chantagem e achou melhor jogar logo tudo no ventilador. A melhor defesa é o ataque.

O ex-futuro melhor do mundo e atual meme ambulante, cuja jogada mais famosa é o rolamento na Copa da Rússia multiplicado alegre e infinitamente pelos computadores mundo afora, agora veio mostrar como fazer de Paris o lugar menos romântico do mundo. Como transformar sedução em mal-entendido. Como elevar a libido à categoria de fake news. E você achando que soco na cara de torcedor francês era insuperável.

Chegando ao treino da seleção brasileira, Neymar levou um drible desconcertante, por debaixo das pernas, de um jogador sub-20. Agarrou o garoto pela camisa e o jogou no chão. Cada um lava sua honra como pode.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

 

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).