Por que postar fotos do seu pet pode ser perigoso

Getty Images
Arquivos de imagem carregam informações de geolocalização

Resumo:

  • A hashtag “pet” tem mais de 81 milhões de publicações no Instagram;
  • Ter o endereço e o número de celular nas coleiras dos animais de estimação pode ao mesmo tempo representar segurança e perigo;
  • Ao inserir um número de telefone em um site de dados, um pesquisador conseguiu acesso ao nome completo, endereço e outras informações pessoais de um dono.

É impossível não compartilhar fotos dos amados pets nas redes sociais — no Instagram, há mais de 81 milhões de postagens com “#pet”. Mas provavelmente você não sabia dos perigos desse ato simples e inofensivo. Uma foto de animal de estimação pode fornecer informações valiosas a ladrões de dados.

LEIA MAIS: Como a tecnologia está mudando a indústria pet

Que detalhes um criminoso poderia extrair da foto de um bichinho? Para começar, há uma definição padrão que os smartphones incorporam nas fotos tiradas. É uma tarefa bastante simples detectar as coordenadas GPS a partir dos dados Exif (Exchangeable Image File Format), padrão em todas as fotos tiradas por dispositivos digitais​​.

Outras informações também podem ser ainda mais fáceis de encontrar, como o endereço físico e número de telefone do dono, por exemplo, que os proprietários colocam nas coleiras dos animais para facilitar o reencontro em caso de perda.

Você não andaria por aí dizendo a estranhos seu número de telefone ou endereço, mas é isso o que você faz ao postar uma foto com uma tag de animal de estimação. Dell Cameron, do blog de tecnologia “Gizmodo”, encontrou pelo menos três imagens com potencial uso criminoso em uma rápida busca no Twitter.

Para ilustrar o perigo, Cameron cita um artigo recente de de Brian X. Chen, no “New York Times”. Chen entregou seu número de telefone pessoal ao pesquisador de segurança Emre Tezisci, que, a partir do número, conseguiu levantar várias informações: seu nome completo, data de nascimento e endereço atual. Os nomes de sua mãe, pai, irmã e tia. Seu endereço físico anterior e número de telefone — ao qual está ligado o atual número de telefone de seus pais.

O volume de informações é alarmante. E Tezisci conseguiu reuni-las em menos de uma hora, usando ferramentas perfeitamente legítimas da internet. Depois de pagar US$ 5 por uma pesquisa no White Pages Premium, uma lista pessoas e endereços, foi fácil conectar os pontos com outras fontes de registros públicos online.

O resultado da pesquisa é informação suficiente para invadir suas contas com perguntas de recuperação de senha, roubar o cartão SIM em seu telefone ou iniciar um ataque de phishing sofisticado. As coisas ficam ainda mais perigosas quando você considera o volume de informações confidenciais que estão sendo negociadas em fóruns de hackers.

Você pode atenuar esse risco particular de privacidade editando suas informações em todas as fotos de postadas do seu pet. Há uma solução mais simples, no entanto: apenas não divulgar seu número de telefone ou endereço pessoal.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).