Revolução tecnológica deve transformar a vida no mundo

Reprodução
Já se vão 25 anos de revolução e ela está só começando

A internet mudou o mundo. Com seu surgimento, ingressamos de vez na era da informação. A conexão entre pessoas e entre dispositivos – cada vez mais abrangente, veloz e acessível – transformou a forma como as empresas e a sociedade operam e interagem. Agora estamos diante de mais um ponto de mutação, à frente de um mundo digital conectado.

Ainda que passe despercebida na maior parte do tempo, a tecnologia está presente em praticamente tudo: do pedido de comida e do acesso ao banco pelo celular até a educação a distância, a telemedicina e as cidades inteligentes. A tendência é ela estar cada vez mais embarcada e imperceptível em nossa rotina diária.

A Cisco aponta que essa transformação vem apoiada na conectividade. A internet das coisas (IoT), impulsionada pelas redes de quinta geração (5G), pela nuvem, pelo poder de processamento de grandes volumes de dados e pela inteligência artificial (IA), chega a passos largos para revolucionar ainda mais a sociedade como a conhecemos.

Segundo um estudo da empresa, entre 2019 e 2022 o volume de tráfego nas redes globais vai ultrapassar a soma de todos os anos de internet entre 1984 e 2016. Serão mais 12 bilhões de dispositivos habilitados para conexão móvel e IoT. Em outras palavras, mais tráfego será criado nestes três anos do que nos 32 anos anteriores juntos.

De onde esse tráfego descomunal virá? De todos nós, de nossas máquinas e da maneira como usamos a internet.

Ainda olhando para o horizonte de 2022, 60% da população mundial será usuária da rede mundial de computadores. O volume disso será gigantesco: mais de 28 bilhões de dispositivos e conexões estarão online. No Brasil, haverá 191 milhões de usuários de internet, o que representará 88% da população brasileira.

Mas nem sempre foi assim. Basta lembrar que a internet comercial no Brasil é um fenômeno relativamente recente (1995) e o lançamento do primeiro smartphone se deu apenas em 2002.

O salto tecnológico ocorreu de forma intensa nas últimas duas décadas e meia e colocou a sociedade diante do que muitos classificam como uma nova revolução industrial. Essa onda transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Por sua escala, alcance e complexidade, será algo completamente diferente do que experimentamos até agora.

A Cisco é protagonista dessa evolução. Com 25 anos de Brasil, atuou na criação das primeiras estruturas de conectividade à internet no país, na década de 1990. Além disso, forneceu tecnologia para os grandes eventos esportivos de 2014 e 2016. A empresa mantém, também, uma fábrica e um centro de inovação e, por meio do programa Networking Academy, já capacitou mais de 247 mil brasileiros.

A internet mudou e vai mudar ainda mais a forma como vivemos. Nesse mundo em transformação, evoluir é uma constante. E é para isso que a Cisco vem trabalhando: para impulsionar a nova era digital e fazer do Brasil um lugar cada vez melhor.

BrandVoice® é de responsabilidade exclusiva dos autores e não reflete, necessariamente, a opinião da FORBES Brasil e de seus editores

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).