QuintoAndar mira expansão na Ásia com SoftBank a bordo

Divulgação
Gabriel Braga, CEO da startup de aluguéis paulistana, diz que testa novos modelos de negócio e planeja chegar à Índia e à Indonésia

A startup paulistana QuintoAndar, que acaba de anunciar o SoftBank Group como seu novo parceiro, planeja levar sua plataforma de aluguel residencial para mercados asiáticos.

A rodada série D, de US$ 250 milhões, foi liderada pelo megafundo japonês e teve a participação do também novo investidor Dragoneer Investment Group e dos apoiadores General Atlantic e Kaszek Ventures, este último um dos primeiros investidores da startup.

Segundo o cofundador e CEO da empresa, Gabriel Braga, a expansão tem sido discutida há um ano e meio. Novos mercados onde o processo de alugar imóveis é “confuso” como no Brasil serão os primeiros alvos.

“Países emergentes onde existem dores maiores quanto à falta de confiança, inadimplência e situações locais que criam burocracia e custos adicionais são candidatos [para a expansão],” afirma.

Mercados mais culturalmente e geograficamente compatíveis com o Brasil, como o México, também são interessantes para a empresa, cuja plataforma digital cobre todo o processo do aluguel sem garantias tradicionais como fiador e propõe a proprietários maior liquidez e segurança no recebimento do aluguel. Mas o objetivo é cruzar o oceano.

“Vemos a Índia, a Indonésia e alguns outros países da Ásia como mercados de enorme potencial, com muita densidade populacional,” afirma Braga, cuja startup vale mais de US$ 1 bilhão.

Apesar de algumas peculiaridades locais, Braga diz que os mercados asiáticos compartilham muitos problemas parecidos com os entraves que a startup busca solucionar no Brasil.

“Em alguns destes lugares, é comum ver pessoas tendo de pagar aluguel anualmente como garantia. Viabilizar pagamentos mensalmente e dar mais certeza para o proprietário do imóvel pode ser interessante,” explica.

***

Com uma força de trabalho de mais de mil pessoas administrando uma operação em 25 cidades no país, a QuintoAndar se esforça para atrair mais profissionais estrangeiros, bem como brasileiros que estão fora do país.

Ter equipes globais é crucial para a estratégia de expansão, diz o fundador. A startup emprega 13 estrangeiros, de 9 países.

“Partimos de noções do que seria o mundo ideal e consideramos as limitações do mundo real, passando por uma pesquisa muito aprofundada sobre novos mercados. Temos equipes muito criativas na resolução de problemas e cada vez mais internacionais, com conhecimento local.”

O desenvolvimento da tecnologia da empresa, onde 300 funcionários atualmente trabalham, será uma prioridade na nova fase.

A QuintoAndar tem um escritório de desenvolvimento em Campinas e avalia a possibilidade de aumentar seu braço de tecnologia com um hub fora do Brasil.

***

A QuintoAndar também tem testado uma série de novos produtos, muitos dos quais tem como pilar a base de dados da startup, relativa às muitas etapas do processo de alugar um imóvel.

Segundo Braga, a capacidade de análise de dados nos bastidores do negócio, um dos elementos em comum das empresas do portfolio SoftBank, é uma vantagem competitiva da empresa.

“O que se vê da nossa operação é só a ponta do iceberg. Disponibilizar e alugar um imóvel rapidamente, online, com a garantia e uma experiência do cliente superior, é algo apoiado por engrenagens complexas e muita inteligência de dados,” ressalta.

Um destes produtos é o conceito de iRent, atualmente em testes em São Paulo. Com base em sua capacidade analítica, que indica quais imóveis são mais propensos a serem alugados, a startup “compra” o problema de locação do proprietário e paga despesas como aluguel, IPTU e condomínio enquanto encontra um inquilino. O objetivo é fazer com o que dono do imóvel feche com a empresa.

O modelo é parecido com o que o Grupo ZAP busca fazer por meio do modelo i-buyer, no qual imóveis em áreas de maior interesse são comprados pela empresa e posteriormente revendidos online.

Além de serviços voltados a donos de uma quantidade menor de imóveis, a QuintoAndar está desenvolvendo uma oferta de inteligência e gestão de imóveis para proprietários institucionais, que têm visto o mercado de aluguéis com interesse:

“Estamos desenvolvendo ferramentas e serviços que atendam às necessidades deste público, que ajudam a definir onde devem investir, quanto conseguem cobrar no aluguel e otimizar a gestão de imóveis em alta escala, com todos os serviços de conveniência.”

 

Angelica Mari é jornalista especializada em inovação há 18 anos, com uma década de experiência em redações no Reino Unido e Estados Unidos. Colabora em inglês e português para publicações incluindo a FORBES (Estados Unidos e Brasil), BBC, The Guardian e outros.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).