Alex Hanazaki faz palestra para nobreza britânica

Leo Martins
O paisagista brasileiro Alax Hanazaki: inspiração em Niemeyer, Mendes da Rocha e Artigas

Neste feriadão, o paisagista Alex Hanazaki representa o Brasil na Inglaterra. Falará sobre suas criações para uma plateia de 400 pessoas, com direito a representantes da nobreza britânica, num evento da Society of Gardens Designers, a SGD.

+ VEJA MAIS: Nós checamos: 58 hotéis mais luxuosos do mundo

O paulista de Presidente Prudente foi convidado devido à vertente geométrica minimalista de seu trabalho. Consiste em aplicar aos jardins que cria — e que são praticamente obras de arte — linhas como as de modernistas da arquitetura que são suas influências. Leia-se Oscar Niemeyer, Paulo Mendes da Rocha e Vilanova Artigas. “Acho que eles se encantaram justamente porque se espera que o Brasil mostre a exuberância das matas, mas nossa diversidade de espécies é tão grande que permite propostas com outras pegadas”, diz ele. Dá uma olhada nos projetos dele, aqui nesta galeria! (Ah, mas continua a ler o texto logo depois, hein!)

  • Jardim criado por Alex Hanazaki para o Centro Universitário Brasileiro (Unibra), em Recife

  • Projeto para clientes no condomínio Quinta da Baroneza, vencedor de prêmio da ASLA

  • Projeto para clientes no condomínio Quinta da Baroneza, vencedor de prêmio da ASLA

  • Projeto para clientes no condomínio Quinta da Baroneza, vencedor de prêmio da ASLA

  • Projeto para clientes no condomínio Quinta da Baroneza, vencedor de prêmio da ASLA

  • Projeto para clientes no condomínio Quinta da Baroneza, vencedor de prêmio da ASLA

  • Praça criada para a Casa Cor 2016, também premiada pela ASLA

  • Praça criada para a Casa Cor 2016, também premiada pela ASLA

  • Praça criada para a Casa Cor 2016, também premiada pela ASLA

  • Praça criada para a Casa Cor 2016, também premiada pela ASLA

  • Projeto de Alex Hanazaki na Casa Cor 2017

  • Projeto de Alex Hanazaki na Casa Cor 2017

Jardim criado por Alex Hanazaki para o Centro Universitário Brasileiro (Unibra), em Recife

Hanazaki, que tem criações em países como Alemanha, Marrocos e Arábia Saudita, já ganhou dois prêmios da prestigiada American Society of Landscape Architects (ASLA). Um deles, por criar o jardim mais bonito do mundo. Mesmo assim, está nervoso de enfrentar a plateia britânica. “É raro um país tão tradicional no meu ramo convidar estrangeiros para falar”, comenta o paisagista, que se apresenta às 14h55 — claro que no Reino Unido haveria essa precisão de horário, né, gente? — do dia 17.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).