Garrafa de uísque é vendida em leilão por R$ 5,8 milhões

Divulgação
A garrafa: depois de sessenta anos no barril, foi engarrafada em 1986 e vendida nesta semana

Sim, é natural que produtos de altíssima qualidade tenham preços diretamente proporcionais à sua exclusividade, raridade ou características de fabricação. Vez ou outra, porém, aparecem cifras que deixam de queixo caído mesmo os mais acostumados com valores arrasa-quarteirão. A mais recente: uma garrafa do uísque Macallan 1926, arrematada num leilão organizado em Londres pela Christie’s por 1,5 milhão de dólares (R$ 5,8 milhões).

LEIA MAIS: Conheça a coleção de uísque mais cara do mundo

Como uma bebida chega a esse valor? Em primeiro lugar, entra na equação a tradição da marca, criada na Escócia, em 1824. Além, claro da raridade e idade do líquido. Nesse caso, foi produzido em 1926 e envelheceu no barril durante sessenta anos, prazo em que grande parte dele se perde devido à evaporação. Manter algo em estoque por tanto tempo também tem custo alto, que entra na conta final.

No caso da garrafa leiloada nesta semana, outro elemento colaborou para o recorde: era a única cujo rótulo foi pintador por Michael Dillon, artista irlandês. Outras, do mesmo barril, haviam sido vendidas em maio e outubro deste ano por US$ 1 milhão.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).