Masp convoca paulistanos a adotar Portinari

Reprodução
Parte da tela “Os Retirantes”, pintada por Portinari em 1944: doações via imposto de renda

Talvez pelo vermelho marcante, talvez pela localização no coração da Avenida Paulista — ou as duas coisas —, o Masp tem lugar especial no coração dos moradores da cidade. É a esse vínculo que a direção do museu recorre quando deseja levantar fundos, como agora: para restaurar uma das mais célebres obras de seu acervo, convoca os visitantes a adotá-la. Trata-se de “Os Retirantes”, pintada por Cândido Portinari em 1944.

LEIA TAMBÉM: Jantar no Masp arrecada R$ 1,4 milhão

Como funciona: por meio do Imposto de Renda. A lei brasileira permite que até 6% do imposto devido seja destinado a doações para instituições culturais. No site do Masp, há uma série de perguntas e respostas bem esclarecedoras, que vale a visita. Mas vamos tentar explicar rapidinho, ok? Alguém que deva R$ 10 mil à Receita Federal poderia doar R$ 600 e abater esse valor na declaração do ano seguinte, com um recibo que é emitido pelo museu.

A iniciativa foi usada com bastante sucesso no ano passado, quando arrecadou R$ 233 mil, destinados a restaurar o óleo sobre tela “O Escolar”, de Van Gogh. O quadro está no momento na Holanda, de onde voltará novinho, novinho (dentro do possível para uma obra de 1888).

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).