OpenTable elege os melhores restaurantes dos EUA

A OpenTable, plataforma de reservas de restaurantes mais popular do mundo, publicou a nova edição de uma das mais esperadas listas do ano: os 100 Melhores Restaurantes da América.

LEIA TAMBÉM: Os 50 melhores restaurantes para vegetarianos

A empresa é conhecida por publicar regularmente listas baseadas em dados de todas as categorias, como os 50 Melhores Restaurantes Vegetarianos, os 100 Melhores Restaurantes para Amantes de Vinho e os 100 Melhores Restaurantes de Brunch, entre outras.

Todas elas são muito interessantes, principalmente porque não são numeradas, o que é um bom indicador de como as pessoas normais costumam comer. E isso significa que os eleitos são acessíveis para todos os gostos. Os estabelecimentos de qualidade razoável são raros, a maioria é de qualidade.

Essas listas não passam nem perto dos 50 melhores restaurantes do mundo, muito menos daqueles indicados pelo Guia Michelin, que parecem estar completamente fora dos padrões da gastronomia cotidiana. Além disso, a OpenTable procura atrair mais a atenção do público normal e não de rigorosos críticos ou “influenciadores da gastronomia”. E, para concluir a lista dos 100 Melhores Restaurantes da América em 2018, os dados foram extraídos das mais diversas opiniões, contando com mais de 12 milhões de avaliações e contemplando 28 mil estabelecimentos nos 50 estados do país.

“A lista dá voz à comunidade de clientes da OpenTable ao honrar os restaurantes que eles costumam visitar e que proporcionam experiências gastronômicas boas e diferenciadas”, diz Caroline Potter, diretora da plataforma. “A diversidade da lista deste ano mostra como o OpenTable ajuda os clientes a encontrarem o restaurante certo para cada gosto e para cada ocasião.”

Mais uma vez, Nova York e Califórnia são os estados que mais aparecem na lista – com 24 e 15 restaurantes, respectivamente. Illinois vem em 3o lugar, com nove estabelecimentos. Na sequência, estão Texas (8), Pensilvânia (7), Washington D.C. (6), Flórida e Geórgia (4 cada).

Também é importante notar que alguns restaurantes de qualidade permaneceram na lista, como o Raoul (Nova York), Bones (Atlanta), Zahav (Filadélfia) e Girl and the Goat (Chicago). E que algumas mudanças consideráveis ocorreram em Nova York: Atera, Per Se, Le Coucou, Upland, Daniel e Momofuku Ko já não tem mais a preferência dos clientes. Parece que os nova-iorquinos têm ido mais ao Omakase Room by Tatsu, no West Village, um restaurante de sushi com apenas oito mesas, e ao Sistina, um fantástico restaurante italiano no Upper East Side.

Em termos dos estados, há também algumas alterações: as novidades na lista são Colorado, Michigan, Oregon e Rhode Island, com alguns pontos notáveis como Matsuhisa (Denver), Phoenicia (Birmingham), AgriVino (Carlton) e The Dining Room (no Castle Hill Inn, em Newport).

As cozinhas mais procuradas são a norte-americana e a italiana, seguidas pelas francesa, asiáticas, do Oriente Médio e mediterrâneas. Mas, uma vez que a lista deste ano foi baseada em indicações, o que se percebe é que os norte-americanos estão cada vez mais abertos a novas culinárias, como a moderna californiana ou a havaiana. A diversidade nesta lista fica mais evidente a cada ano, e reflete cada vez mais para onde está indo o paladar dos norte-americanos.

Veja, na galeria de fotos abaixo, 7 dos 100 melhores restaurantes de 2018 segundo a OpenTable:

  • Girl and the Goat, em Chicago

  • Sushi Kaito, em Nova York

  • Highlands Bar and Grill, no Alabama

  • New York’s Jungsik, em Nova York

  • Umi, em Atlanta

  • Talula’s Garden, na Filadélfia

  • Polo Bar, em Nova York

  • Patrick O’Connell’s Inn, em Washington

Girl and the Goat, em Chicago

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).