Transporte público é a melhor forma de se locomover na Suíça

Divulgação
A malha ferroviária da Suíça começou a ser construída há cerca de cem anos

A Suíça é tão linda que basta olhar ao redor e parece que estamos dentro de uma paisagem de cartão-postal. Essa sensação é ainda maior quando viajamos entre uma cidade e outra a bordo de seus confortáveis e pontualíssimos trens. “Basta se acomodar, relaxar e aproveitar a vista.” É com essa convicção que Maurus Lauber, CEO da Swiss Travel System AG, defende, apoia e trabalha para que o uso do transporte público em seu país – principalmente entre os turistas – cresça e siga melhorando. A menina dos olhos do sistema de transportes é, sem dúvida, sua malha ferroviária.

LEIA MAIS: De navio, avião ou trem: 5 roteiros de volta ao mundo

Ela começou a ser construída há cerca de cem anos – um pouco tardia em relação a outros países europeus. Hoje são 29 mil quilômetros de ferrovias, estradas e hidrovias, em uma rede de transporte extremamente organizada. Se é mundialmente conhecida a fama de pontualidade dos britânicos, a coordenação e o respeito aos horários dos trens na Suíça não ficam atrás. Os brasileiros, pouco habituados com essa qualidade em seu país natal, mostram-se cada vez mais curiosos: só no último ano, o número de visitantes do Brasil que viajaram de trem pelo país alpino aumentou 46%.

“Na verdade, o sistema de trens na Suíça foi feito para os moradores locais. Mas, já que estão ali, nós podemos criar atrativos. Quase todas as linhas dispõem de algo diferente para o público”, conta Lauber, de olho no aumento do fluxo de turistas.

Divulgação
Grand Train Tour: oito rotas por belos cenários

Uma das grandes novidades é o roteiro do Grand Train Tour of Switzerland, que une oito rotas que atravessam cenários belíssimos. O viajante pode escolher entre roteiros de quatro a oito dias. Para simplificar a vida do turista, todos os trechos estão inclusos no Swiss Travel Pass, que, segundo o CEO, “é como a porta para a Disneyland da Suíça”. O passe, adquirido conforme a duração da viagem, permite o uso de todo o sistema de transporte público, dá acesso a mais de 500 museus e descontos nas montanhas de esqui. Hoje não me imagino indo à Suíça sem portar o Swiss Travel Pass. Com ele me locomovo entre todas as regiões do país e dentro das cidades, via trens, barcos e trams municipais. A integração é total e praticamente perfeita.

Divulgação
Swiss Travel Pass integra os meios de transporte

Em minha última viagem de férias de inverno com a família, decidimos cruzar o país quase inteiro de trem e barco – éramos dois adultos, uma adolescente e duas crianças, com pelo menos duas malas cada um. Confesso que pensar na logística disso tudo me dava frio na barriga – às vezes, as conexões são curtas, pode haver neve nas plataformas, os trens não admitem atrasos…

Divulgação
Serviço de bagagem: praticidade

Foi aí que descobri um serviço oferecido pela SBB (Swiss Federal Railways) que oferece quatro opções para deixar a viagem literalmente mais leve. Trata-se de um courrier de bagagens que funciona com a precisão de um relógio suíço desde a opção mais simples, na qual você deixa suas bagagens em um balcão na estação de partida e retira na estação de chegada. Mas a opção mais cômoda, sem dúvida, foi a que utilizamos. Funciona assim: na noite anterior à partida para outra cidade, eu informava ao concierge do hotel onde estávamos hospedados que eu havia contratado o serviço de courrier da SBB, entregava a ele o voucher com as informações de destino das bagagens e dali para a frente ele se encarregava de tudo. Na manhã de nossa partida, as malas deveriam estar do lado de fora dos quartos até 8 h da manhã. Pronto! Estávamos liberados para viajar com toda a tranquilidade, sem nos preocuparmos com as bagagens e as conexões. Cada um levava apenas sua mochila ou mala de mão e, ao chegarmos ao hotel na cidade de destino, lá estava o restante das bagagens, graciosamente acomodadas em nossos quartos. Eu nunca havia experimentado um serviço tão eficaz e conveniente. Mais um motivo para que a Suíça tenha um lugar especial entre meus destinos prediletos – além, é claro, de sua estonteante beleza.

Reportagem publicada na edição 62, lançada em outubro de 2018

Já está no disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).