Como criar uma cozinha mais sustentável

Você pode perceber que, ultimamente, o que anda em alta entre os influenciadores é postar fotos de comidas em perfeito estado, cozinhas bem decoradas e funcionais, assim como selfies na frente de equipamentos para cozinhar. Isso pode significar alguma coisa.

LEIA TAMBÉM: 13 cozinhas sofisticadas à base de madeira

Um estudo recente conduzido pelo “Houzz”, site e comunidade online sobre arquitetura, design de interiores e decoração, paisagismo e melhorias na casa, descobriu que o estilo em alta nos dias de hoje em termos de cozinha leva a uma forma de vida mais sustentável. Um levantamento junto a mais de 2.700 proprietários de residências nos EUA da plataforma que renovaram suas cozinhas – ou estão no meio desse processo – revelou que um terço deles relatou um estilo de vida mais sustentável pós-renovação. Mesmo pequenos ajustes na cozinha podem resultar em um 2019 melhor para o meio-ambiente, como mudar as cores da parede ou trocar a louça.

Mesmo que uma reforma geral na cozinha não esteja nos seus planos de curto prazo, veja, na galeria de fotos a seguir, algumas maneiras fáceis de otimizar o seu espaço em casa:

  • Embeleze seu serviço de mesa

    Doe conjuntos incompatíveis e se concentre em encontrar novos e belos jogos de louças, que sejam sustentáveis, de mesa – de preferência de longa duração. A configuração feita pela Slash, por exemplo, inclui descanso de pratos e porta copos redondos – essa é uma maneira chique de decorar qualquer mesa de jantar. Cada conjunto é feito com borracha de pneu reciclada e incrementado com configurações de latão. Ou, como William Callahan, fundador e diretor da OHIAS (Our Helath Is At Stake), organização norte-americana que visa a sustentabilidade e o uso de energias renováveis, recomenda: “A louça mais sustentável não é a mais nova, é aquela que se pode comprar em uma loja de segunda mão. Comprar produtos sustentáveis e vitalícios de origem local.”

    Mark Warren, cofundador da marca artesanal de cerâmica Haand, diz que comprar peças de cerâmica sustentáveis traz uma consciência para sua vida cotidiana. “Adquirir um objeto que dure uma vida e que você queira passar todo esse tempo com ele sempre será uma escolha melhor do que comprar uma infinidade de objetos descartáveis a curto prazo.”

    Sustentável, a Canvas Home produz vidro e produtos cerâmicos para a casa com baixo consumo de energia. O fundador, Andrew Corrie, diz que essa é uma parte fundamental da missão de ajudar a sustentar esses antigos ofícios e apoiar os fabricantes menores. “Procuramos maneiras de promover o artesanato e nos esforçamos para melhorar o tempo todo, além de contribuir para fundos de ajuda aos artesãos nos últimos cinco anos, criando oportunidades econômicas para esses profissionais nos países em desenvolvimento.”

  • Opte por ferramentas de cozinha mais sustentáveis

    As fritadeiras elétricas viveram um boom no Instagram por uma boa razão. Sem o uso de óleo, elas tornam mais fácil a tarefa de cozinhar alimentos crocantes, que parecem frituras, mas sem as gorduras ruins e toda a bagunça causada pelas frigideiras normais. Elas servem para assar, grelhar, gratinar e fritar. Da mesma forma, o novo StacKn, da linha de panelas Kenyon, é feito com uma tecnologia própria de vapor que torna possível cozinhar sem óleo ou manteiga. Seus tamanhos são perfeitos para cozinhas menores.

    Mesmo ferramentas mais simples podem ter um impacto no meio ambiente. “Uma das principais queixas que ouço dos pacientes quando digo que precisam comer mais legumes é que eles não sabem como prepará-los. Ter uma boa faca é a chave e a base da boa culinária. A maioria das pessoas não está ciente do que é uma faca usuba. Usuba significa ‘lâmina fina’, em japonês, e pode cortar qualquer tipo de legumes com facilidade e precisão”, diz a Dr. Elizabeth Trattner.

    A designer Chloe Bullock recomenda considerar um cenário maior de sustentabilidade e design na sua cozinha, garantindo a salubridade dos próprios materiais. Ela sugere usar “bancadas de vidro recicladas, baixa energia e iluminação, tintas livres de COV (Compostos Orgânicos Voláteis) ou veganas e evitar pisos que não emitam gases. Para pavimentar, considere linóleo, cortiça ou bambu sustentável.

  • Elimine o plástico e a bagunça do armazenamento

    As cofundadoras da Naughty Nutrition, empresa de bem-estar, saúde e fitness, Mirna Sharafeddine e Jenni Bourque, são nutricionistas e tentam evitar o lixo plástico a todo custo. Para isso, existem atualmente, novas alternativas. Produtos como palhas de aço e vidro, envoltórios de cera de abelha e sacos feitos de pano nos ajudam a viver um estilo de vida mais sustentável e livre de resíduos – uma boa maneira de proteger o planeta.

    Além disso, Tisha Morris, designer de interiores e autora do livro “Clutter Intervention: How Your Stuff Is Keeping You Stuck” (sem tradução para o portuguêss), recomenda se livrar da desordem causada pelo plástico utilizado nos materiais de cozinha. Utensílios como tupperwares sem tampas podem fazer com que percamos ainda mais tempo quando estamos cozinhando ou buscando algo específico. Somado a isso, tirar da geladeira itens que já não mais fazem parte da sua vida é algo essencial, afinal, se você não quer aquilo em seu corpo, não há necessidade de ter aquilo em sua geladeira.

    A presidente da PDR Iteriors, Liz Toombs, sugere mais organização com o intuito de criar mais espaço para a preparação da refeição. Depois disso, ela recomenda selecionar uma paleta de cores de cozinha que ofereça suporte a escolhas saudáveis. Uma cozinha com predominância de vermelho, amarelo e laranja, por exemplo, vai estimular um consumo maior e com mais pressa. Cores mais leves, como branco, verde e azul, evocam um sentimento de frescor e limpeza, que promovem um ritmo mais lento.

  • Mude para uma geladeira inteligente

    O novo Hub, da linha 2019 da Samsung, adiciona às versões anteriores alguns toques tecnológicos que ajudam no planejamento e preparação das refeições. A novidade inclui o recurso “mãos livres” e inteligência artificial, ambos incorporados ao Family Board, uma plataforma digital onde os membros da família podem executar diversas atividades – como ligar o forno ou até chamar um Uber. Entre as características do eletrodoméstico está um conjunto de câmeras internas que mostram o que tem na geladeira via smartphone, além de um aplicativo de planejamento de refeição que pode determinar quais itens de comida estão próximos de estragar e indicar receitas personalizadas feitas com eles.

Embeleze seu serviço de mesa

Doe conjuntos incompatíveis e se concentre em encontrar novos e belos jogos de louças, que sejam sustentáveis, de mesa – de preferência de longa duração. A configuração feita pela Slash, por exemplo, inclui descanso de pratos e porta copos redondos – essa é uma maneira chique de decorar qualquer mesa de jantar. Cada conjunto é feito com borracha de pneu reciclada e incrementado com configurações de latão. Ou, como William Callahan, fundador e diretor da OHIAS (Our Helath Is At Stake), organização norte-americana que visa a sustentabilidade e o uso de energias renováveis, recomenda: “A louça mais sustentável não é a mais nova, é aquela que se pode comprar em uma loja de segunda mão. Comprar produtos sustentáveis e vitalícios de origem local.”

Mark Warren, cofundador da marca artesanal de cerâmica Haand, diz que comprar peças de cerâmica sustentáveis traz uma consciência para sua vida cotidiana. “Adquirir um objeto que dure uma vida e que você queira passar todo esse tempo com ele sempre será uma escolha melhor do que comprar uma infinidade de objetos descartáveis a curto prazo.”

Sustentável, a Canvas Home produz vidro e produtos cerâmicos para a casa com baixo consumo de energia. O fundador, Andrew Corrie, diz que essa é uma parte fundamental da missão de ajudar a sustentar esses antigos ofícios e apoiar os fabricantes menores. “Procuramos maneiras de promover o artesanato e nos esforçamos para melhorar o tempo todo, além de contribuir para fundos de ajuda aos artesãos nos últimos cinco anos, criando oportunidades econômicas para esses profissionais nos países em desenvolvimento.”

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).