O que fazer em um fim de semana em Taipei

Getty Images
Mesmo que não tenha o mesmo ritmo das outras capitais asiáticas, Taipei ainda é uma cidade muito divertida, com uma das melhores comidas de rua da Ásia.

Não mais um dos agora chamados Quatro Dragões Asiáticos, Taiwan passou por uma economia emergente entre as décadas de 1960 e 1990, um período de recessão e, logo depois, um leve crescimento econômico. Mesmo que não tenha o mesmo ritmo das outras capitais asiáticas, Taipei ainda é uma cidade muito divertida, com uma das melhores comidas de rua da Ásia. Os moradores são adeptos a um estilo de vida muito mais descontraído, além disso, o transporte público costuma ser limpo e eficiente, por isso, a cidade conta com ótimas opções de locomoção.

LEIA MAIS: Uma viagem ao inesquecível spa dos macacos, no Japão

Onde ficar

O sofisticado Mandarin Oriental Taipei é, segundo a Forbes, o único hotel/spa cinco estrelas da cidade. A propriedade, que abriu em 2014, conta com mais de 1.700 obras de arte originais de artistas internacionais de influência europeia, como um enorme lustre no lobby, com mais de 50 mil peças de cristais tchecos. O tema floral do ambiente inclui esculturas de calla lily próximo aos elevadores de cada andar e cabeceiras de couro feitas à mão. A suíte presidencial é a mais impressionante dos 256 quartos e 47 suítes, sendo a favorita entre os atores e estrelas pop que visitam a cidade.

O chá da tarde, no Jade Lounge, conta uma enorme variedade do famoso Chá Oolong, típico de Taiwan. Os sommeliers de chá locais explicam aos turistas as sutis diferenças entre as ervas, e todos combinam bem com bolos de mousse de gergelim preto.

O spa de dois andares tem vários tratamentos compostos de ingredientes e tradições taiwanesas. Formosa é um tratamento de 150 minutos de duração, que usa pó pérola moído, sal marinho local, aloe vera e argila branca para esfoliar e hidratar o corpo, seguido de uma massagem personalizada. O tratamento é concluído com uma técnica no couro cabeludo, a fim de deixar a mente mais calma e relaxada.

O Le Méridien Taipei também tem enfoque em arte, oferece aos hóspedes acesso gratuito ao Museu de Arte Contemporânea de Taipei e exibe peças contemporâneas em corredores e espaços de convivência. Os hóspedes são recebidos por uma escultura de girafa feita de aço inoxidável, localizada no lobby do hotel, a poucos passos do icônico edifício Taipei 101.

O Grand Hyatt Taipei fica ainda mais perto do Taipei 101, a propriedade de luxo mais central da cidade. Considerando que este é o maior hotel de Taiwan, com 850 quartos, o serviço é excelente, especialmente se você for um hóspede de nível mais alto. É recomendável a reserva de uma suíte executiva, caso você planeje ter mais espaço e uma área de estar e de jantar, além de uma vista exclusiva para o Taipei 101.

Onde comer

Os turistas podem conhecer Taiwan pela sua infinidade de comidas de rua, deliciosas e muito cheirosas, desde tofu a arroz de porco picado e frango com sal e pimenta. Apesar disso, o país também conta com a mais alta gastronomia. É possível experimentar iguarias de banquete da era colonial japonesa, no Mountain & Sea House, assim como encomendar um menu que inclui pepino do mar recheado com pasta de camarão, caracol garlicky e sopa de lula, que não pode ser encontrado em nenhum outro lugar.

Taïrroir é um restaurante que usa ingredientes locais, mas a comida se assemelha à culinária francesa em técnica e apresentação, graças ao chef Kai, que trabalha no restaurante de Guy Savoy, em Singapura. Discos coloridos de beterraba cozida com lingüiça de porco e chitterlings recheados com mussarela e o ovo centenário ao molho de gengibre beurre blanc mahi local são pratos de destaque. Para acompanhar, meia taça de champanhe para abrir o apetite e outra taça de um vinho à sua escolha.

SAIBA TAMBÉM: 5 dicas para se recuperar depois de uma longa viagem

Os bufês do hotel são um grande negócio local, e a variedade na Latest Recipe do Le Méridien Taipei é considerada a melhor da cidade, com ofertas ocidentais e orientais que agradam a qualquer pessoa. O restaurante chinês do hotel, My Humble House, também é excelente. O pato assado é uma ótima opção.

Onde ir

A Dihua Street, em Dadaocheng, é um ótimo lugar para compras. É lá que os moradores de Taiwan adquirem chá, ervas medicinais, arroz, utensílios domésticos e artesanato desde a década de 1850. A parada Daqiaotou do metrô, logo abaixo, na linha laranja, aproxima os turistas do bairro mais antigo de Taipei. Os agricultores começaram a cultivar arroz ao longo das margens do rio Tamsui, por volta daquele local, no século 18, e várias lojas ainda vendem sacos maciços de arroz apenas para os nativos. A história de Taiwan na produção de arroz é interessante, desde a Dinastia Qing até o período colonial japonês em Yehjinfa. No local, é possível ver um moinho de arroz familiar, que vende mais de 10 tipos de arroz, assim como vários condimentos artesanais.

Além do arroz, é possível encontrar lanternas de papel artesanais, artigos de couro e lojas de utensílios de bambu e madeira, que existem há mais de um século. A fflavour é uma ótima parada para se refrescar, com um refrescante suco ou smoothie, que dá reconhecimento ao trabalho árduo dos agricultores locais. O Lee Cake é o local ideal para se deliciar com os doces tradicionais taiwaneses. Muitas lojas também vendem uma boa variedade de frutas secas, nozes, frutos do mar e ervas medicinais.

Ao decorrer da Dihua Street, é possível fazer singelas homenagem no Templo do Deus da Cidade de Xiahai, especialmente para aqueles que querem ter sorte no amor. Mais ao sul, ao longo do rio, o Templo Lungshan, construído em 1738 e dedicado à Deusa Budista da Misericórdia, também merece uma visita, pois além representar um exemplo majestoso de arquitetura clássica taiwanesa, abriga cantos e cerimônias durante a visita.

Se você tiver tempo e a curiosidade para explorar além dos limites da cidade, faça uma viagem para as fontes termais no interior do país. Beitou é o destino de fontes termais mais popular, famoso pelas propriedades curativas de seu ferro e enxofre verde e branco. Existem dezenas de hotéis para escolher, mas o Villa 32 supera todos eles. O exclusivo refúgio Relais & Chateaux conta com apenas cinco suítes, cada uma com uma banheira termal privada. Originalmente construída como uma residência privada para receber amigos, a casa de montanha feita a partir de pedra, madeira, árvores e água possui uma incrível arquitetura orgânica. A massagem meridiana chinesa, que usa acupuntura e várias partes do corpo (calcanhar, punho, palma) de forma rítmica, pode aliviar dores de cabeça, insônia e dor crônica.

Do outro lado, ao sul de Taipei, o Volando Urai Spring Spa & Resort é outro resort de águas termais em Wulai, lar do povo indígena Atayal. Atravesse as ruas da cidade velha para experimentar a culinária local, como kumquats temperados com galangal, bolos de arroz de milho grelhado e linguiça de javali. A cultura aborígine de Taiwan está em exibição no Volando, através da arte, uniformes e ingredientes locais no Soyan para o jantar, além do som das badaladas de manhã e das apresentações de percussão todas as tardes.

Como charme de uma ilha relativamente pequena, Taiwan tem uma cultura muito rica e vibrante, com muito para explorar, principalmente para os apaixonados por comida, natureza, aventura, história e relaxamento. Um fim de semana em Taipei é apenas o começo.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).