Como aproveitar os melhores torneios de tênis do mundo

GettyImages
Os campeonatos para homens e mulheres, que são em sua maioria separados, terminam em meados de novembro

O circuito profissional de tênis é um longo trabalho de quase 11 meses. Os campeonatos para homens e mulheres, que são em sua maioria separados, terminam em meados de novembro. Embora ambos os calendários ofereçam mais de 50 torneios por ano, espalhados por cinco continentes, eles convergem mais de uma dúzia de vezes em várias partidas importantes. Para os fãs assíduos ou casuais do esporte, esses eventos podem ser a finalidade em si, mas é inegável que os destinos são realmente interessantes.

VEJA TAMBÉM: 10 tenistas mais bem pagos do mundo em 2018

Não importa quando você pode tirar férias, vai haver sempre um torneio acontecendo em algum lugar – e, provavelmente, um lugar quente – onde atletas de alto nível competem pelo seu entretenimento.

Veja, na galeria de imagens a seguir, um guia inicial do calendário esportivo da modalidade no primeiro semestre de cada ano para começar a planejar sua viagem, incluindo onde ficar, o que comer e o que beber:

  • Janeiro: Aberto da Austrália, em Melbourne

    O verão australiano pode ser de clima brutalmente quente, mesmo à beira-mar em Melbourne. Como todos os torneios do Grand Slam, o Aberto da Austrália tem duas semanas de duração e é muito bem frequentado. É preciso planejar antecipadamente tudo, já que o evento atrai mais de um milhão de visitantes em apenas uma quinzena. Tornou-se um espetáculo cultural e, se não fosse pela vibrante ambientação de Melbourne, eu recomendaria que você ficasse por ali mesmo aproveitando as atrações gastronômicas e praticando as atividades disponíveis.

    Hospedagem: O Mercure Melbourne Treasury Gardens, de quatro estrelas, na 13 Spring Street, fica a menos de 20 minutos a pé do local dos torneios e oferece quartos animados e coloridos a um preço razoável.

    Gastronomia: As opções de restaurantes no local melhoraram significativamente nos últimos cinco anos. Pode-se desfrutar de food trucks e restaurantes no próprio Melbourne Park. Mas os locais vizinhos a Flinders Lane, como o Chin Chin, do sudeste asiático, oferecem uma experiência tão animada quanto o torneio.

    Drinques: Considere parar no Eau De Vie, em Malthouse Lane, para apreciar os coquetéis. O espaço é convenientemente localizado na caminhada até o estádio, então faça uma parada por lá antes de começar a partida noturna. Aviso: umas das disputas do início deste ano começou depois da meia-noite. De manhã, caminhe por cinco minutos até o Coffee Exchange, em Little Collins.

  • Março: BNP Paribas, em Indian Wells

    Larry Ellison, da Oracle, investiu centenas de milhões para fazer o Aberto BNP Paribas, um evento de turnê conjunta para homens e mulheres, essencialmente no mesmo nível dos quatro Grand Slams. A iniciativa da Califórnia atrai os melhores jogadores para a segunda maior arena de tênis do mundo e dá mais de US$ 1 milhão em prêmios para o campeão. O torneio, realizado em quadra de piso duro, acontece no cenário das montanhas de Santa Rosa, um dos locais mais majestosos da turnê.

    Hospedagem: O AirBnb é ideal para locais como Palm Springs, Palm Desert e Indian Wells. Durante o torneio, as tarifas dos hotéis quatro estrelas podem saltar para US$ 400 e, no caso de algumas propriedades, chegar a US$ 600. Hospede-se em uma das casas modernistas clássicas de meados do século passado, com piscina própria. Outra opção é o Ace Hotel Palm Springs, se não houver outras formas de acomodação disponíveis nas datas.

    Gastronomia: Um passeio sinuoso ao redor de Indian Wells confirmará que o local é um deserto recuperado com alguns campos de golfe. Restaurantes com paisagens interessantes são como um oásis neste deserto. A culinária européia do Chez Pierre ou da recém-inaugurada Alps Village, ambos em Palm Desert, fica a menos de dez minutos de carro do local do campeonato.

    Drinques: Já que você está hospedado em um Airbnb em Palm Springs e não vai beber e dirigir, seus coquetéis noturnos ficam a aproximadamente 30 minutos de Indian Wells, no Bootlegger Tiki, na 1101 N. Palm Canyon.

  • Maio: Aberto da França (Roland-Garros), em Paris

    O Aberto da França encerra uma série de torneios de dois meses que define a “temporada de quadra de saibro”, com jogadas mais defensivas, saltos altos e escorregões. Paradas anteriores incluem Marrocos, Barcelona, ​​Madri, Monte Carlo, Praga e Roma, o que poderia ser uma viagem invejável (de ferry boat).

    Hospedagem: É Paris, então aproveite algumas noites no Molitor, na Rue Nungeser et Coli, 13, um hotel cinco estrelas com design minimalista e uma enorme e icônica piscina. Seu auge foi durante o período art déco, quase um século atrás – a propriedade reabriu há quase cinco anos. Mais importante: requer apenas uma caminhada de cinco minutos até Roland-Garros.

    Gastronomia: Existem vários restaurantes impressionantes nas proximidades, como o La Grande Cascade. Um aviso: o local é tão impressionante quanto seus preços. O restaurante de esquina, Honore, na rue Bosio, 13, é o tipo de estabelecimento local de longa data que incorpora o termo “very French” (muito francês em tradução livre).

    Drinques: Há poucas opções a uma curta distância do Estádio Roland-Garros. Em vez do local mais óbvio de agitação, dirija-se para o lado oposto. Chame um táxi e, em dez minutos de viagem, você chegará ao bar do restaurante Apicius, dono de duas estrelas Michelin, na rue d’Artois, no Hotel Schneider. O espaço fica em uma deslumbrante mansão do século 18 e tem preços condizentes com a localização.

  • Junho: Wimbledon, em Londres

    O torneio mais prestigiado, mais antigo e mais elegante representa uma mudança no jogo: menos de meia polegada de grama perfeitamente cuidada. Os jogadores ainda devem estar vestidos quase que inteiramente de branco – não off white nem creme -, o que confere à partida um visual agradável e distintamente superior.

    Hospedagem: Revestido de um verde que ecoa nos jardins de Wimbledon, o Marple Guest House, no 113 Woodside, é um Bed and Breakfast localizado em um bairro residencial. Fica a apenas quatro minutos de carro do All England Club – o espaço privado que acolhe o torneio – ou a 15 minutos a pé. Caso prefira um hotel boutique com decoração contemporânea e design moderno, escolha o Dog & Fox.

    Gastronomia: ao longo da Church Road, a dez minutos de Wimbledon Village, há alguns restaurantes que servem comida internacional. O White Onion, na 67 High Street, e a Maison St. Cassien, na 71 High Street, oferecem cozinha francesa e mediterrânea, respectivamente, e são parte das redes que dominam as ofertas da rua.

    Drinques: O Alexandra, localizado na 33 Wimbledon Hill Road, é um pub inglês clássico, mas com um terraço no último andar para avistar o espetáculo de raios do breve verão de Londres. É claro que milhares de pessoas na região de Wimbledon saberão ou descobrirão isso ao chegar, portanto, planeje uma visita fora do horário ou esteja preparado para enfrentar fila.

Janeiro: Aberto da Austrália, em Melbourne

O verão australiano pode ser de clima brutalmente quente, mesmo à beira-mar em Melbourne. Como todos os torneios do Grand Slam, o Aberto da Austrália tem duas semanas de duração e é muito bem frequentado. É preciso planejar antecipadamente tudo, já que o evento atrai mais de um milhão de visitantes em apenas uma quinzena. Tornou-se um espetáculo cultural e, se não fosse pela vibrante ambientação de Melbourne, eu recomendaria que você ficasse por ali mesmo aproveitando as atrações gastronômicas e praticando as atividades disponíveis.

Hospedagem: O Mercure Melbourne Treasury Gardens, de quatro estrelas, na 13 Spring Street, fica a menos de 20 minutos a pé do local dos torneios e oferece quartos animados e coloridos a um preço razoável.

Gastronomia: As opções de restaurantes no local melhoraram significativamente nos últimos cinco anos. Pode-se desfrutar de food trucks e restaurantes no próprio Melbourne Park. Mas os locais vizinhos a Flinders Lane, como o Chin Chin, do sudeste asiático, oferecem uma experiência tão animada quanto o torneio.

Drinques: Considere parar no Eau De Vie, em Malthouse Lane, para apreciar os coquetéis. O espaço é convenientemente localizado na caminhada até o estádio, então faça uma parada por lá antes de começar a partida noturna. Aviso: umas das disputas do início deste ano começou depois da meia-noite. De manhã, caminhe por cinco minutos até o Coffee Exchange, em Little Collins.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).