Hospedagem ao melhor estilo de Marilyn Monroe

Reprodução Forbes
O quarto de Marilyn reflete a estética glamorosa e jovial da Califórnia que a atriz amava

Resumo da matéria:

  • The Beverly Hills Hotel oferece suíte favorita de Marilyn Monroe na propriedade por US$ 8,5 mil
  • O design das acomodações incorpora aspectos da vida da atriz, como objetos, biblioteca de clássicos estrelados por ela e menu inspirado em Marilyn
  • O filme “Adorável Pecadora” usou as suítes nº 20 e nº 21 como cenário
  • Os bangalôs do The Beverly Hills Hotel são conhecidos em todo o mundo pelas histórias inusitadas protagonizadas por artistas e personalidades do século 20

Marilyn Monroe. O nome evoca a icônica, linda – e trágica – atriz cujo espírito vive ainda hoje e imagem inspira milhões de fãs. Agora, como hóspede do The Beverly Hills Hotel, é possível ficar mais próximo do que nunca da estrela.

VEJA TAMBÉM: Globo de Ouro de Marilyn Monroe é leiloado por US$ 250 mil

Um dos bangalôs no luxuoso refúgio de Hollywood – o nº 1A, para ser exato – é onde Marilyn passou a maior parte de sua estadia no hotel. Seu design moderno incorpora aspectos da vida da atriz e inclui elementos extravagantes que refletem seus papéis mais prestigiados no cinema. Glamourosa e jovem são os melhores adjetivos para descrever a estética da habitação, a favorita da estrela, que reflete o estilo de vida do sul da Califórnia tanto amado por ela.

A acomodação acomoda móveis curvos, revestimentos claros e abstratos, pedras de travertino coloridas e teto com folhas de ouro. O bangalô de um quarto inclui sala de estar com área de jantar, lareira e lavabo, suíte master, banheiro principal completo, closet e terraço privativo.

Alguns gostam de sofisticação

Os hóspedes que ficam no Bungalow Marilyn também podem desfrutar de alguns serviços e comodidades altamente luxuosos:

– Chanel No. 5
Certa vez, quando perguntaram a Marilyn o que ela usava para dormir, ela respondeu: “Apenas Chanel n° 5”.

– Produtos de banho Chanel

– Biblioteca com filmes clássicos de Marilyn e livros

O menu Marilyn foi inspirado em uma entrevista publicada em 1952 na “Pageant Magazine”, e inclui coquetéis de camarão, espaguete e almôndegas do DiMaggio, filé New York grelhado e sundae. O valor da suíte é de US$ 8,5 mil por noite.

E AINDA: Casa de Marilyn Monroe está à venda por US$ 6,9 mi

Houve um momento da vida em que Marilyn passou semanas em seus bangalôs favoritos – os de nº 1 e nº 7. Já o longa “Adorável Pecadora” foi filmado nos bangalôs nº 20 e nº 21.

Os bangalôs do hotel são conhecidos em todo o mundo por sua história com a realeza de Hollywood e histórias pitorescas. A atriz norte-americana Gloria Swanson residiu temporariamente lá um ano após seu divórcio. Elizabeth Taylor hospedou-se no hotel em seis de suas oito luas de mel. Lauren Bacall e Marlene Dietrich chamaram o estabelecimento de lar também por mais de um ano.

Como tudo começou

Assim como Hollywood, a história do The Beverly Hills Hotel é de glamour, riqueza e romance no século 20. O hotel foi construído em 1912, antes mesmo da região sere batizada de Beverly Hills. Na esperança de iniciar uma corrida imobiliária, o empreendedor Burton Green, presidente da Rodeo Land and Water Company, comprou terras que antes pertenciam ao governo mexicano no sopé das montanhas de Santa Mônica. Ele construiu seu hotel no estilo Mission Revival em 49 mil metros quadrados e investiu US$ 500 mil – uma soma assombrosa na época. Em 1920, Mary Pickford e Douglas Fairbanks construíram uma casa de campo nas colinas próximas, ponto no qual Beverly Hills – e seu prestigiado código postal 90210 – tornou-se um dos endereços mais cobiçados do mundo.

Festival de histórias

Frank Sinatra, Dean Martin e os demais integrantes do Rat Pack participaram de memoráveis episódios de bebedeira no restaurante Polo Lounge, o local favorito para gerações de estrelas e empresários de Hollywood.

A galeria aberta do local é o ponto forte da manhã. Em 1972, H.R. Haldeman e John Ehrlichman souberam da invasão de Watergate durante um café da manhã lá.

LEIA AQUI: Por que o Jamaica Inn é um dos melhores hotéis para cinéfilos

Na década de 1970, John Lennon e Yoko Ono se esconderam em um bangalô por uma semana.

A unidade nº 4 era a favorita do produtor de cinema Howard Hughes. O bilionário solicitou que os sanduíches de carne assada fossem deixados para ele à noite em uma árvore próxima. Ele até assinou o contrato para comprar a RKO Radio Pictures no banheiro masculino compartilhado do hotel.

Durante anos, o magnata da TV Game Show e morador Mark Goodson desempenhou seu trabalho jogado em uma espreguiçadeira ao lado da piscina perto das escadas. A piscina é também onde o compositor Leonard Bernstein teve a ideia de “West Side Story”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).