Conheça a Europa pelo Eurail: Inglaterra e Holanda

Getty Images
Roteiro inspirado na gastronomia local tem o trem como principal meio de transporte

Resumo:

  • Um destino recomendado para viajantes que gostam de experimentar a gastronomia local é a Europa, principalmente a Inglaterra e a Holanda;
  • Além de economizar tempo e dinheiro dos turistas, o passe Eurail disponibiliza uma variedade de opções personalizáveis para viagens de trem;
  • Em Londres, por exemplo, o Mercado de Camden oferece opções de alimentos ingleses, indianos, indonésios e norte-americanos.

Você planeja suas viagens com base na gastronomia? Se quer passar a maior parte do tempo apreciando os melhores pratos, lanches e coquetéis locais, então sua próxima viagem deve ser de trem pela Europa.

LEIA MAIS: Veículo elétrico Jaguar é eleito Carro do Ano na Europa

Viajar assim é mais tranquilo e confortável do que de avião, e os passageiros não precisam pegar um táxi para chegar ao centro da cidade depois da viagem, o que geralmente acontece com aeroportos. Além de dar mais tempo e dinheiro aos viajantes, o meio de transporte permite visitar mais cidades no velho continente.

Na Europa, onde o transporte ferroviário tem sido o método preferido dos turistas, quase todas as cidades – grandes ou pequenas – estão equipadas com uma estação. Assim, a maioria dos pontos turísticos do continente podem ser melhor acessados por trem do que por avião, incluindo aquelas que teriam ficado fora do roteiro por falta de transporte.

Para economizar ainda mais tempo e dinheiro, invista em um passe Eurail, que disponibiliza uma variedade de opções personalizáveis, incluindo duração, roteiro, flexibilidade e classe. Um questionário online pode ajudá-lo a determinar qual combinação é a mais indicada para o seu caso.

Uma vez ativado na estação, antes da sua primeira viagem, seu passe Eurail permite que você pegue trens (e até algumas balsas) à vontade, enquanto for válido. Alguns trens que viajam longas distâncias ou no período noturno exigem reservas de assento, e o aplicativo Rail Planner pode ajudá-lo com isso, fornecendo também agendas, lembretes e descontos extras em hotéis, restaurantes e lojas ao longo da rota. Com o passe e o app em mãos, tudo o que você precisa pensar é sobre quantas refeições pode fazer em um dia. Veja, a seguir, um exemplo de itinerário para apreciar a gastronomia europeia:

  • Londres

    Londres é um dos pontos de acesso mais convenientes por vias aéreas, então comece por lá se estiver indo de outro continente. Reserve um quarto no King’s Cross hub by Premier Inn para uma estadia chique e acessível, próxima à estação de trem e metrô. Esta é a opção de acomodação compacta do Premier Inn para o viajante moderno, substituindo grandes espaços por aparatos tecnológicos e modernos. Relaxe com um martini pornstar no lounge do hotel, uma criação londrina de maracujá e vodca servida com uma dose de champanhe.

    Caminhe até o Mercado de Camden para uma sobrecarga sensorial de imagens, sons e cheiros entre os 1 mil fornecedores que recebem até 100 mil visitantes por final de semana. O local, que fica nas proximidades do hotel, é uma das principais atrações de Londres. Na verdade, é uma combinação de seis mercados menores que oferecem de tudo, de roupas e tatuagens a alimentos de todo o mundo. Vá ao Camden Lock (um dos seis mercados) e encontre o prato de sua escolha entre dezenas de barracas de comida alocadas na pitoresca ponte do canal, logo abaixo da cervejaria Camden Town Brewery. Lá, você encontrará opções tradicionalmente inglesas, indianas, indonésias, norte-americanas e o que você puder imaginar. Vá com fome.

  • Amsterdã

    Uma viagem de cinco horas no Eurostar irá levá-lo em grande estilo a Amsterdã. Saia cedo para chegar a tempo para o almoço (e desfrute do café da manhã, se escolher um passe Eurail de primeira classe). Após cruzar o Canal da Mancha, a charmosa rota passa pelo interior da França, onde o terreno é povoado por aldeias românticas e prados vibrantes. Tome o seu chá e aprecie a vista.

    Ao chegar, não saia da estação. Em vez disso, dirija-se diretamente ao Grand Café Restaurant 1e Klas para um almoço em um ambiente requintado. Os dois salões, opulentamente desenhados e decorados, são antigas salas de espera para passageiros de primeira classe e para membros da realeza. Delicie-se com sanduíches de queijos holandeses e bitterballen (lanche holandês à base de carne, manteiga, farinha, salsa, sal e pimenta) em pão fresco. O seu Eurail dá direito a um desconto de 30%.

    Passe algumas horas andando pelos famosos canais de Amsterdã, onde há muito para explorar – e comprar. Faça um passeio pelos mercados de rua, incluindo o colorido mercado de flores, e admire as paisagens cinematográficas da cidade. Não deixe de ir na Van Stapele Koekmakerij, uma pequena padaria com um menu ainda menor. A loja é famosa por sua receita única de biscoito – chocolate crocante recheado com chocolate branco macio, sempre fresco, diretamente do forno. Independentemente de desejar comer um, dois ou dez, você deve comê-los rapidamente ou eles vão derreter em suas mãos.

    À noite, retorne ao trem para uma viagem de 40 minutos até a segunda maior cidade da Holanda, onde você passará a noite.

  • Roterdã

    Bem em frente a Rotterdam Centraal, a estação de trem reluzente da cidade, faça o check-in no Rotterdam Marriott Hotel e tome uma bebida no bar Pillars, localizado no térreo. Experimente também o bitterballen, uma instituição nacional, com diversas versões regionais. A localização do Rotterdam Marriott, no centro da cidade, é a base perfeita para explorar a criatividade gastronômica por Roterdã.

    A cidade vive se reinventando e se reconstruiu após o bombardeio de 1940. Seu lema é “mais forte por meio da luta”, que representa a expressão de tudo, desde a arquitetura inovadora até a culinária internacional. Comece com um jantar casual no Ayla, um restaurante mediterrâneo com um ambiente jovem e um menu divertido de tapas (petiscos acompanhados de bebidas). Os pratos coloridos e o ambiente revigorante simbolizam perfeitamente o ar de modernização de Roterdã, sem ignorar o passado.

    De manhã, explore os mercados locais, pois é lá que a cena gastronômica se eleva. Falando nisso, dirija-se ao Markthal, o gigantesco edifício de 40 metros de altura em forma de arco. A construção abriga um mercado fechado, com um mural de quase 11 mil metros quadrados, conhecido como “a maior obra de arte do mundo”. O mercado tem uma variedade de delícias culinárias, que vão desde os favoritos internacionais aos itens adorados localmente, como stroopwafel (bolachas finas de waffle), salsichas temperadas e queijos. Não importa se você ficar mais impressionado com a arquitetura ou a comida dos mercados, Roterdã é excelente em ambos os aspectos. Todas as terças-feiras e todos os sábados há um mercado de rua extra do lado de fora, vendendo produtos de fazenda e de rua.

    Gaste algumas calorias andando e admirando décadas de arquitetura criativa e o Porto de Roterdã, que é o maior da Europa e já foi o mais movimentado do mundo (até ser superado pelo de Singapura em 2004 e, mais recentemente, pelo de Xangai). Quando estiver com fome novamente, visite a Foodhallen. Este moderno salão de comida apresenta música ao vivo em um palco central cercado por 15 vendedores sofisticados, que vão de vietnamitas e surinameses a representantes de tacos e hambúrgueres, com barracas de sushi, comida vegana e sobremesa. À medida que os salões de comida de alta qualidade continuam a aumentar em termos de opções, aproveite as delícias na nova localização da Foodhallen em Roterdã (é uma das três que existem na Holanda).

    No entanto, não gaste todo o seu tempo em mercados e salões. Antes de sair de Roterdã, faça uma reserva no Héroine e desfrute de uma das experiências gastronômicas mais excitantes e repletas de suspense na cidade. Aprecie o menu degustação do chef, onde a única escolha a se fazer é o número de pratos que quer (quatro, cinco ou sete). O menu em si nunca é revelado com antecedência e muda a cada duas semanas. Você será servido por um guia, que adaptará seu cardápio de acordo com suas reações e sua capacidade financeira.

    Volte para o Marriott Rotterdam para um bom descanso, antes de seguir viagem pela manhã.

Londres

Londres é um dos pontos de acesso mais convenientes por vias aéreas, então comece por lá se estiver indo de outro continente. Reserve um quarto no King’s Cross hub by Premier Inn para uma estadia chique e acessível, próxima à estação de trem e metrô. Esta é a opção de acomodação compacta do Premier Inn para o viajante moderno, substituindo grandes espaços por aparatos tecnológicos e modernos. Relaxe com um martini pornstar no lounge do hotel, uma criação londrina de maracujá e vodca servida com uma dose de champanhe.

Caminhe até o Mercado de Camden para uma sobrecarga sensorial de imagens, sons e cheiros entre os 1 mil fornecedores que recebem até 100 mil visitantes por final de semana. O local, que fica nas proximidades do hotel, é uma das principais atrações de Londres. Na verdade, é uma combinação de seis mercados menores que oferecem de tudo, de roupas e tatuagens a alimentos de todo o mundo. Vá ao Camden Lock (um dos seis mercados) e encontre o prato de sua escolha entre dezenas de barracas de comida alocadas na pitoresca ponte do canal, logo abaixo da cervejaria Camden Town Brewery. Lá, você encontrará opções tradicionalmente inglesas, indianas, indonésias, norte-americanas e o que você puder imaginar. Vá com fome.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).