Os melhores hotéis e companhias aéreas dos EUA

Getty Images
Na categoria de linhas aéreas, a primeira colocada foi a Alaska Airlines

Resumo:

  • Estudo realizado pelo Índice de Satisfação do Cliente Americano ranqueou os melhores hotéis e companhias aéreas, de acordo com a opinião de clientes;
  • Em geral, a satisfação com companhias aéreas se recuperou ligeiramente, enquanto as classificações de hotéis caíram;
  • O grupo hoteleiro JW Marriott e a companhia Alaska Airlines foram os primeiros colocados em suas respectivas categorias.

Um novo estudo pode fazer você se surpreender com a avaliação dos melhores e piores hotéis e linhas aéreas. O Índice de Satisfação do Cliente Americano (ACSI, na sigla em inglês) acaba de divulgar as classificações – e há algumas surpresas.

LEIA MAIS: 10 aeroportos mais cinematográficos do mundo em 2019

O grupo hoteleiro JW Marriott e a companhia Alaska Airlines foram os primeiros colocados em seus respectivos rankings, que foram veiculados a tempo da temporada de verão no Hemisfério Norte. Os últimos colocados de cada lista, respectivamente, foram Motel 6 e Spirit Airlines.

Em geral, a satisfação do cliente com companhias aéreas mostrou uma ligeira recuperação, enquanto as classificações dos hotéis caíram, segundo pesquisadores do ACSI. Os números fornecem uma boa previsão para pessoas que planejam uma viagem de verão – desde que reservem com a companhia certa.

“As viagens domésticas estão em ascensão entre os norte-americanos e parece que a maioria dos viajantes está satisfeita com suas experiências”, diz David VanAmburg, diretor administrativo do ACSI.

O índice analisa a satisfação do cliente em 46 setores e informa as pontuações em uma escala de 0 a 100. Seus números são baseados em dados de entrevistas com cerca de 300 mil clientes anualmente.

Companhias aéreas melhoram, mas continuam abaixo da média

A satisfação dos passageiros com as companhias aéreas aumentou 1,4%, alcançando os 74 pontos em uma escala de 0 a 100. O setor aéreo continua sendo uma das indústrias de menor pontuação nos Estados Unidos, mesmo com as melhorias.

VEJA TAMBÉM: Os quartos de hotel mais incríveis de Veneza

A Alaska se tornou a nova líder, com um ganho de 1% e 80 pontos. A fusão da companhia com a Virgin America valeu a pena, de acordo com passageiros que agora desfrutam de uma rede expandida e tarifas mais baixas.

A Southwest recuou 1% e totalizou 79 pontos, empatando em 2o lugar com a JetBlue (que não mudou de posição). Desde 2012, as duas companhias aéreas ocupam os primeiros lugares nas avaliações do ACSI, ao lado da Alaska, que tem melhorado constantemente. “As quedas do avião Boeing 737 Max da Ethiopian Airlines e da Air Lion deixaram a Southwest particularmente vulnerável a preocupações de segurança”, diz VanAmburg. (A Southwest opera uma frota composta inteiramente por modelos 737.)

A Delta é a primeira colocada entre as companhias aéreas mais antigas, subindo 1% e alcançando 75 pontos. A maioria das aeronaves da empresa possui telas nos bancos, portas USB e Wi-Fi, e os passageiros apreciam essas comodidades durante o voo.

As piores companhias aéreas incluem United Airlines (70 pontos), Frontier (64) e Spirit (63). Embora essas empresas tenham feito melhorias em comparação ao ano passado, elas ficaram muito atrás da concorrência e bem abaixo da média da indústria, de 74. As taxas elevadas, o serviço mediano e o desempenho geral ruim continuam afetando essas empresas.

E MAIS: 10 melhores aeroportos para trabalho remoto

Veja, a seguir, o ranking de companhias aéreas do ACSI:

Alaska Airlines: 80 pontos

Southwest Airlines: 79 pontos

JetBlue: 79 pontos

Delta Air Lines: 75 pontos

American Airlines: 73 pontos

Allegiant Air: 71 pontos

Other: 71 pontos

United Airlines : 70 pontos

Frontier Airlines: 64 pontos

Spirit Airlines: 63 pontos

E AINDA: 7 academias de hotel para não perder o ritmo

Satisfação de clientes com hotéis piora

A satisfação dos hóspedes com os hotéis caiu 1,3%, para uma pontuação de 75. O ACSI acredita que isso se deve aos serviços online, como o Airbnb, que estão dando mais escolhas aos viajantes. Os hotéis tradicionais estão lutando para sobreviver.

“Neste ano, os hotéis se deterioraram em quase todos os aspectos da experiência do cliente”, comenta VanAmburg. “Esta é uma indústria em processo de transformação. Se os hotéis corporativos não avançarem, eles continuarão caindo.”

O JW Marriott teve uma alta de 2% no ranking e chegou a 84 pontos, impulsionado por uma boa avaliação do serviço ao cliente.

Empatados em 2o lugar, o Embassy Suites e o Fairfield Inn & Suites totalizaram 83 pontos. A categoria de suítes tem se mostrado extremamente competitiva.

Embora tenha caído 1%, o Hilton Garden Inn ainda conseguiu alcançar a 3a colocação, com 82 pontos. O hotel superou, por pouco, outros como o Marriott Hotels, o InterContinental Crowne Plaza Hotels & Resorts, o Courtyard by Marriott, e o Best Western Premier, que foram avaliados com 81 pontos.

VEJA MAIS: Um novo jeito de acabar com o estresse no aeroporto

Neste ano, os piores hotéis foram o Econo Lodge (67 pontos), o Super 8 (65) e o Motel 6 (63).

Veja, a seguir, o ranking de hotéis do ACSI:

JW Marriott: 84 pontos

Embassy Suites by Hilton: 83 pontos

Fairfield Inn & Suites by Marriott: 83 pontos

Hilton Garden Inn: 82 pontos

Marriott Hotels & Resorts: 81 pontos

Crowne Plaza Hotels & Resorts: 81 pontos

Courtyard by Marriott: 81 pontos

Best Western Premier : 81 pontos

Holiday Inn Express: 80 pontos

Hampton Inn & Suites Hilton: 79 pontos

Hilton Hotels & Resorts: 79 pontos

AC Hotels: 79 pontos

Residence Inn by Marriott: 79 pontos

Hyatt Regency: 79 pontos

Doubletree by Hilton: 78 pontos

Best Western: 77 pontos

Best Western Plus: 77 pontos

Sheraton: 77 pontos

Hyatt Place: 77 pontos

Wyndham Hotels & Resorts: 76 pontos

Comfort Inn/Suites: 76 pontos

Westin Marriott: 76 pontos

Holiday Inn: 75 pontos

La Quinta Inns & Suites: 74 pontos

Quality Inn: 73 pontos

Baymont Inn & Suites Wyndham: 72 pontos

Ramada Inn: 71 pontos

Days Inn/Suites: 68 pontos

Econo Lodge: 67 pontos

Super 8: 65 pontos

Motel 6: 63 pontos

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).