7 melhores lugares para visitar em Praga

GettyImages/LaskiDiffusion
Centro histórico de Praga, incluindo a Ponte Carlos e parte de Malá Strana

Resumo:

  • A forma mais rápida de se locomover em Praga, na República Tcheca, é por meio dos bondes, que são baratos, rápidos e bem patrulhados e têm direito de passagem; 
  • A cidade medieval tem diversas edificações históricas, com elementos da arquitetura gótica, templos bem preservados e exibições comoventes;
  • O castelo de Praga, o Museu Nacional, as sinagogas espanholas e a Biblioteca Clementinum estão entre os melhores locais para se visitar.

Centros de cidades medievais são estreitos e não foram construídos para a circulação de carros, portanto, você saiba que passear em Praga significa caminhar bastante. Para chegar às atrações mais distantes, ou facilitar sua viagem da Cidade Velha à Malá Strana e vice-versa, recomendamos os fabulosos – e baratos – bondes de Praga. Eles são bem patrulhados, circulam em intervalos de poucos minutos, e no trânsito, muitas vezes têm o direito de passagem. Carros são confortáveis, mas um completo desperdício de tempo.

VEJA MAIS: 8 lugares para curtir na cidade de Praga

Veja, na galeria de imagens a seguir, os 7 melhores lugares para visitar na capital da República Tcheca: 

  • Castelo de Praga

    Se você está na cidade para uma estadia curta, ou apenas para experimentar as cervejas, e, de alguma forma, limitou seus passeios culturais a uma vista apenas, faça um tour à tarde pelo Prazsky Hrad, ou Castelo de Praga. Fundado em 880, desde então tem sido fortemente edificado e contempla a bela catedral gótica de São Vito. Restaurantes no próprio castelo e ao redor dele são dominados pela presença de diplomatas e políticos, mas não deixe que isso te impeça de desfrutar de um copo (ou dois) de vinho após o passeio. Um bom lugar para se hospedar na encosta abaixo do castelo é o Augustine Hotel, no mosteiro.

  • Museu Nacional

    O Museu Nacional se localiza do outro lado da rua onde está a praça Venceslau e contém tesouros antigos e modernos, incluindo uma exibição comovente dos não-lembrados tchecos e eslovacos expatriados que se juntaram à Força Aérea Real (a força aérea independente mais antiga do mundo) e lutaram bravamente na sua jornada ao lado dos britânicos na Segunda Guerra Mundial. O show é intitulado “Os Cavaleiros do Céu”. Um esplêndido hotel no bairro é o Hotel Jalta, na praça Venceslau.

  • Sinagogas espanholas

    O Museu Judaico administra a maioria das sinagogas históricas de Praga, no distrito de Josefov, ao norte da praça da Cidade Velha. O melhor sobre esses templos é que, como um todo, representam um verdadeiro cenário da Praga medieval. Até mesmo o nível da rua sobre a qual as sinagogas foram construídas é mais baixo do que, por exemplo a vizinha Pařížská, meca das compras. A imperdível sinagoga Alt-Neu (em alemão, “Velha-Nova”), é a mais antiga ainda em uso na Europa e uma das estruturas góticas mais primitivas de Praga, além de estar a uma curta caminhada de distância do Hotel Paris.

  • Biblioteca Clementinum

    Construída pelos jesuítas no século 16, a Biblioteca Clementinum, com seus elevados afrescos no teto e 20.000 volumes nas estantes, permanece inalterada desde o século 17. (Obrigado, Deus, por esses monges.) Este é um monumento comovente e esplêndido para a erudição e o pensamento, em geral, e para a contemplação religiosa e o debate. Hoje, a instituição faz parte da Biblioteca Nacional Tcheca, e os ingressos para não pegar fila, que valem a pena serem adquiridos, estão disponíveis por uma pequena taxa. O dinheiro arrecadado vai para a manutenção das antigas obras literárias.

  • Igreja Nossa Senhora de Týn

    Situada nas profundezas da Cidade Velha, a Igreja Nossa Senhora de Týn foi fundada em 1385, como sugerem suas paredes arredondadas e a sua antiga estrutura. A edificação é rica em túmulos bem preservados, os quais revelam poucos danos provocados pelos últimos 600 anos. Vale a pena apenas sentar um pouco e contemplar esses seis séculos a partir da perspectiva da igreja. Além disso, o Art Nouveau Hotel Paris não está longe.

  • Museu da KGB

    Praga é cheia de características obscuras e peculiares, mas nada se compara ao pequeno Museu da KGB, em Malá Strana, com seu retrato de Felix Dzerzhinsky, o Polonês, que fundou as primeiras diretorias organizadas pelos bolcheviques. O museu não faz excursões para pessoas sozinhas, mas acomoda grupos. Há uma coleção muito interessante de câmeras de espionagem, e você tem a sensação, por meio de algumas das assustadoras imagens de Praga feitas pela polícia secreta de Praga, de que os 480.000 homens e mulheres soviéticos da KGB possivelmente devem ter achado o desemprego repentino em 1991 (quando mudanças finalmente chegaram à Rússia) muito difícil de lidar. Um bom hotel para se hospedar no bairro é o Alchymist.

    Na imagem acima, Felix Dzerzhinsky, fundador da polícia secreta soviética e precursor da KGB, se encontra em seu escritório, em 192.

  • Catedral de São Vito

    Apesar de sua proximidade com o castelo, vale a pena reservar uma tarde para visitar a catedral e reverenciar as duas dúzias de reis e imperadores que estão enterradas nela. (Um ótimo hotel abaixo da colina é o Agostinho, no mosteiro.) Carlos 4, mandou construí-la na década de 1340, empregando o talentoso arquiteto francês Matthias von Arras e o mestre de construções alemão Peter Parler. Os elementos artísticos da França e Alemanha góticas revelam floreios nos pilares, nas naves e nos transeptos. A catedral é a sede do arcebispo de Praga e, na verdade, apresenta uma congregação, portanto, adquirir um bilhete de domingo só é possível depois da missa, ao meio-dia.

Castelo de Praga

Se você está na cidade para uma estadia curta, ou apenas para experimentar as cervejas, e, de alguma forma, limitou seus passeios culturais a uma vista apenas, faça um tour à tarde pelo Prazsky Hrad, ou Castelo de Praga. Fundado em 880, desde então tem sido fortemente edificado e contempla a bela catedral gótica de São Vito. Restaurantes no próprio castelo e ao redor dele são dominados pela presença de diplomatas e políticos, mas não deixe que isso te impeça de desfrutar de um copo (ou dois) de vinho após o passeio. Um bom lugar para se hospedar na encosta abaixo do castelo é o Augustine Hotel, no mosteiro.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).