Conheça o REV Ocean, que está prestes a se tornar o maior superiate do mundo

ReproduçãoForbes
O navio de expedição de pesquisas é uma das iniciativas da entidade para recuperar o bem-estar oceânico

Resumo: 

  • O empresário norueguês Kjell Inge Røkke fundou a REV Ocean, uma ONG ambiental, em 2018; 
  • O navio de expedição de pesquisas é uma das iniciativas da entidade para recuperar o bem-estar oceânico; 
  • A embarcação tem 600 pés (182 metros) de comprimento e terá capacidade para 55 cientistas e 35 tripulantes.

Azzam, o superiate de 590 pés (179 metros) de comprimento, propriedade do xeique Khalifa bin Zayed Al Nahyan, dos Emirados Árabes Unidos, é o “maior superiate do mundo” desde que foi lançado em 2013. Mas Azzam está prestes a perder esse título agora que o REV Ocean, de 600 pés (182 metros) de comprimento foi lançado no estaleiro VARD Tulcea, na Romênia.

ReproduçãoForbes
A embarcação Azzam está prestes a perder seu título de maior superiate do mundo para o REV Ocean

Embora seja seguro dizer que o REV Ocean será menos opulento que o Azzam, quando for concluído em 2020, a construção deste enorme navio que será capaz de navegar qualquer mar da Terra é apenas parte do desejo do empresário norueguês Kjell Inge Røkke de iniciar uma fundação global com um objetivo extremamente importante: tornar os oceanos saudáveis ​​novamente.

Ele fundou a REV Ocean, uma organização sem fins lucrativos, na Noruega, em 2018, como resultado da ação do norueguês na campanha “Giving Pledge”, em que se comprometeu a doar mais de 50% de sua fortuna a causas filantrópicas. Seu foco é empoderar uma nova geração que busca soluções para o oceano e aumentar a conscientização sobre os impactos globais no meio marinho. Para realizar essas tarefas difíceis, foram desenvolvidas quatro iniciativas interconectadas, incluindo o design e a construção do Navio de Expedição de Pesquisa (REV, na sigla em inglês), a Sede Mundial do Oceano (WOH), a Plataforma de Dados do Oceano (ODP) e o Plastic REVolution.

ReproduçãoForbes
O REV Ocean é uma das quatro iniciativas da ONG de Røkke

Røkke ajudou a financiar o REV para avançar na compreensão e conservação dos oceanos, e convocou a CEO Nina Jensen (ex-secretária geral da WWF Noruega) para liderar a REV Ocean e implementar o objetivo de passar “do entendimento às soluções práticas”.

Após um período de construção intensa nos últimos 18 meses, toda a equipe da REV ficou extremamente empolgada quando o novo navio finalmente fez seu primeiro passeio no início deste mês. Nina Jensen, CEO da REV Ocean, disse: “Hoje é um dia especialmente emocionante, nosso navio de pesquisa de ponta alcançou um marco importante e agora estamos um passo mais perto de realizar nosso grande objetivo de proteger o oceano. Estamos ansiosos e com grandes expectativas pela jornada do REV Ocean para a Noruega e vendo o próximo estágio de progresso em direção às nossas ambições de desenvolver soluções oceânicas”.

LEIA TAMBÉM: Os 10 maiores iates do Cannes Yachting Festival 2019

George Gill, diretor de projeto e representante dos proprietários, disse: “É uma experiência emocionante lançar o REV. Tê-lo desenvolvido e supervisionado, saindo de um pedaço de papel em branco há três anos e meio foi uma experiência desafiadora, educacional e gratificante. O projeto evoluiu para algo muito mais complexo e ambicioso do que eu jamais imaginei e é um marco na minha carreira. Nossa equipe de criação, o Grupo VARD e nossos parceiros trabalharam e estão trabalhando arduamente para realizar os desejos do Kjell Inge Røkke de criar este incrível navio. Ainda temos um longo caminho a percorrer e muito trabalho pela frente, mas mal posso esperar para levá-lo à Noruega e começar a próxima fase. O REV será uma embarcação verdadeiramente inspiradora em termos de aparência e propósito quando o entregarmos à REV Ocean”.

ReproduçãoForbes
“O REV será uma embarcação verdadeiramente inspiradora em termos de aparência e propósito quando o entregarmos à REV Ocean”

Nas próximas semanas, o navio será rebocado do rio Danúbio para o Mar Negro, através do dramático Estreito de Bósforo, em Istambul. Depois, atravessará o Mediterrâneo, sairá pelo Estreito de Gibraltar e finalmente chegará ao estaleiro da VARD, em Brattvag, Noruega. A viagem é estimada entre 30 a 35 dias, dependendo das condições do percurso.

Oystein Mikelborg, diretora de operações oceânicas do REV, acrescentou: “Agora que a fase inicial de construção está concluída, aguardamos ansiosamente sua entrega na Noruega, onde nos concentraremos na instalação de equipamentos técnicos, equipamentos científicos, laboratórios de pesquisa e todas as ferramentas que os pesquisadores irão usar para alcançar nossos principais objetivos científicos”.

ReproduçãoForbes
A embarcação vai ajudar nas pesquisas sobre o impacto das emissões de CO2 no oceano, poluição por plásticos e pesca insustentável

O REV Ocean estará preparado para realizar missões que cobrem todo o ecossistema marinho. Será usado por cientistas para pesquisas de soluções para problemas como o impacto das emissões de CO2 no oceano, poluição por plásticos e pesca insustentável. O REV Ocean será um veículo global e inclusivo para testar e proliferar soluções oceânicas. O navio tem 182 metros de comprimento e terá capacidade para abrigar 55 cientistas e 35 tripulantes. O equipamento a bordo incluirá redes de arrasto científicas, sistemas de sonar, laboratórios, auditórios e salas de aula, submarino, um veículo submarino operado remotamente para 6.000 metros de profundidade e equipamentos avançados de comunicação.

O designer do iate, Espen Oeino disse: “Essa foi a ideia do proprietário, ele me ligou para contar sobre esse projeto, que é diferente de qualquer outro navio do mundo: um iate com um propósito, um propósito nobre. Toda a retórica é uma espécie de vitrine de equipamentos marítimos de ponta, e acho que será o navio científico mais bem equipado do mar. É provavelmente o projeto mais importante em que teremos a chance de trabalhar”.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).