3 experiências gastronômicas imperdíveis em Miami

Reprodução/Forbes
Interior do Chotto Matte, colorido, divertido e com uma sobreposição de músicas energizantes

Com tantos restaurantes sendo inaugurados em Miami, muitos deles originários de Nova York, fica difícil sentir necessidade de mais opções para fazer uma bela refeição na cidade. Mas até experimentar o Chotto Matte, estabelecimento importado de Londres localizado bem na saída da Lincoln Road, em South Beach, essa é uma necessidade real. O interior do local, inaugurado em junho, é colorido, divertido, com uma sobreposição de músicas energizantes – o que é muito comum -, mas a cozinha Nikkei (uma combinação das gastronomias japonesa e peruana) é tão vibrante que vale a pena ser conferida, mesmo que for para provar uma ou duas entradas.

LEIA MAIS: Os 50 melhores restaurantes do mundo em 2018

Para uma experiência completa, no entanto, a dica é o Nikkei Sharing Menu II, um cardápio de oito pratos que inclui os melhores do restaurante, começando com a pequena torrada com sashimi de atum, milho crocante, jalapeño, coentro e wasabi. A combinação de sabores é tanta, que muitos se dariam por satisfeitos. Mas o objetivo é apenas preparar o paladar para muito mais: sushi roll invertido, tataki de filé de carne quente (com pimenta vermelha peruana aji panca defumada e salsa de maracujá), sashimi Nikkei (normalmente peixes de cauda amarela com tomate cereja, jalapeño, coentro e trufas de soja de yuzu), tempurá de lula, bacalhau preto com miso de pimenta amarela, costeletas de cordeiro marinadas e defumadas com coentro e miso de pimenta peruana. Então, para finalizar, crème brulee de maracujá. A vivacidade da comida combina com o cenário.

As coisas são um pouco mais calmas no Forte dei Marmi, um lustroso restaurante italiano no sul de South Beach inaugurado no ano passado, com decoração em tecidos brancos e mármore claro. Seu nome é uma homenagem à cidade turística à beira-mar da Toscana e, como ele mesmo sugere, o cardápio é recheado de pratos com frutos do mar. O chef duas estrelas Michelin Antonio Mellino, proprietário do restaurante Quattro Passi, na Costa Amalfitana, Itália, foi a mão orientadora na cozinha. Ele retornou ao território italiano recentemente para cuidar de seu próprio restaurante – e de um novo na Sardenha. Porém, o dono – e novo chef -, Andrea Reitano, que também é proprietário da Osteria Romana, em Londres, está se saindo igualmente autêntico com pratos bem executados. Alguns dos destaques são o tagliatelle com lula, caviar Petrossian e raspas de limão; o linguine alla Nerano com abobrinha e parmesão; e o filé de robalo, purê e flores de abobrinha.

Já o St. Roch Market é um grande salão com diversas opções gastronômicas – diferente dos restaurantes tradicionais. A primeira unidade foi aberta em Nova Orleans depois da passagem do furacão Katrina, em um edifício reformado do século 19 que até então tinha servido de sede para um mercado. O seu início foi difícil, pois era visto como muito moderno e sofisticado para uma vizinhança que não era assim. Só depois de muita divulgação, o estabelecimento foi aceito pelos moradores locais. A versão de Miami não passou por esse tipo de conflito. Foi inaugurada em fevereiro, no elegante Design District, rodeado por lojas de luxo. Há, no entanto, tensão entre os idealizadores, a cidade de Nova Orleans, o proprietário do prédio e – como afirma em um processo aberta recentemente – o nome também. A questão da marca está, agora, nos tribunais.

VEJA TAMBÉM: Os restaurantes estrelados do Guia Michelin 2018 São Paulo e Rio de Janeiro

Enquanto tudo isso acontece, os fornecedores instalados no interior da versão de Miami seguem o mesmo conceito da original: orientados por chefs oferecem uma mistura de diferentes cozinhas. Entre as 12 opções está a dos irmãos Robert, Ruben e Giancarlo Rodriguez, que se apaixonaram pela comida do sul durante viagens de família e testaram as receitas em seu restaurante pop-up Barn Bites, localizado em uma cidade chamada Hollywood, na Flórida. A unidade no interior do St. Roch Market de Miami, batizada de Coop, proporciona um frango frito irresistível com biscoitos amanteigados e ovos cozidos.

Fernando Chang, um chinês-peruano com treinamento em culinária japonesa, oferece rolls de sushi, tigelas de arroz e pequenos pratos como tiradito (peixe cru cortado como sashimi com molho picante) e peixe com limão no restaurante Itamae.

Na realidade, tudo por lá é tentador. No Tran An, as opções passam pelo pho (sopa de macarrão vietnamita) de frango, saladas de macarrão, sanduíches banh mi (prato vietnamita feito com baguete francesa, patê, maionese, pepino, jalapeños, cenouras, rabanetes e coentro) e salada de mamão (carne de escolha, cebola vermelha, cenoura e rabanete, cebolinha, coentro e pedaços de caju). Já no Dal Plin, o carro-chefe são as massas caseiras, enquanto no Hot Lime o destaque são o ceviche e os tacos. Se optar pelo Yuzu, experimente os típicos dumpling (espécie de ravióli com recheios variados) e o ramen (lamen). O Elysian Seafood, que também está no St. Roch Market de Nova Orleans, serve gumbo de frutos do mar, shrimp Po’Boy (sanduíche de camarão frito), torres de frutos do mar e ostras grelhadas.

Entre todas essas opções – e muitas outras – a parte difícil é escolher apenas uma. Vá com um amigo e divida diversos pratos.

Veja, na galeria, detalhes sobre as experiências gastronômicas imperdíveis em Miami:

  • Tagliatelle com lula no lustroso restaurante italiano no sul de South Beach, Forte dei Marmi.

  • Ceviche de Corvina no restaurante Hot Lime.

  • Interior do Chotto Matte, colorido, divertido e com uma sobreposição de músicas energizantes.

  • Frango frito irresistível com biscoitos amanteigados no Coop.

  • Tiradito (peixe cru cortado como sashimi com molho picante) no restaurante Itamae.

  • Tataki de filé de carne quente (com pimenta vermelha peruana aji panca defumada e salsa de maracujá), no Chotto Matte.

Tagliatelle com lula no lustroso restaurante italiano no sul de South Beach, Forte dei Marmi.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).