4 fragrâncias que são a nova sensação entre os homens

Se olharmos para a história das fragrâncias, descobriremos que a primeira química e perfumista do mundo foi Tapputi, na Mesopotâmia. Seu trabalho foi registrado na escrita cuneiforme no segundo milênio a.C. Ela destilou flores, óleo e cálamo com outros aromáticos como cyperus e mirra, depois adicionou água e filtrou várias vezes. Começava ali uma nova era.

SAIBA MAIS: 9 dos melhores perfumes masculinos de 2018

Na mesma época, foi creditado aos egípcios as origens da fragrância. A civilização foi a primeira a criar vidro, portanto, logicamente, foi a primeira a armazenar perfumes em garrafas. Os egípcios usavam as fragrâncias para cerimônias e enterros, mas a elite estendeu sua aplicação para seu estilo de vida cheio de glamour. No começo, as fragrâncias eram feitas de mirra, incenso, lírio e rosa. A partir de então, a prática pegou e o desenvolvimento foi adotado pelos persas. Logo depois, os antigos gregos e romanos fizeram da perfumaria uma prática. De fato, a palavra “perfume” deriva do latim e significa “através da fumaça”.

Avançando para 2004, arqueólogos desenterraram no Chipre uma fábrica de perfumes da Idade do Bronze com 4.000 anos de idade. Esta é uma evidência de que o negócio de fragrâncias já havia atingido uma escala industrial naquela época. Mas foi quando os europeus dominaram a técnica, graças à influência árabe, que a arte realmente virou um negócio de grande escala. No século 14, a rainha Elisabeth da Hungria encomendou o primeiro perfume dos tempos modernos. Batizado apropriadamente de Eau de Hongrie (Água de Hungria), logo tornou-se o modelo de eau de toilette que conhecemos hoje.

A Eau de Cologne original é um perfume cítrico lançado em Colônia em 1709 por Giovanni Maria Farina, um fabricante italiano de perfumes de Santa Maria Maggiore Valle Vigezzo. Ele batizou sua fragrância em homenagem à sua recém-adotada cidade natal – Colônia, na Alemanha. Este desenvolvimento estabeleceu a plataforma para uma nova era na fragrância masculina.

Naquela época, o perfume servia a um propósito sanitário. O termo “Eau de Toilette” deriva de um antigo termo francês que significa “água de limpeza”. Foi só com a Revolução Industrial que a perfumaria moderna ganhou luz. Foi nessa época que o imperador francês Napoleão Bonaparte começou a se interessar pelas fragrâncias, assim como muitos estadistas proeminentes. Na verdade, Napoleão tinha uma encomenda permanente de 50 garrafas de água de colônia por mês de Chardin, que ele aparentemente usava depois do banho imperial. Alguns anos depois, em 1850, o imperador da Áustria e rei da Hungria Franz-Josef tinha uma fragrância exclusiva de sândalo feita para ele pela Creed. (Àqueles que ainda não tiveram o prazer de experimentar, só posso sugerir que o façam. A Creed é magnífica!)

Em 1934, o fundador da Caron, Ernest Daltroff, criou a primeira fragrância para homens. Ele a batizou de “Pour Un Homme” – ou, apropriadamente, “para um homem”. Acho irônico que, antes de 1934, todas as fragrâncias fossem unissex. E agora, em 2018, os produtos que servem tanto para homens quanto para mulheres estão de volta.

Recentemente, enquanto eu fazia pesquisas sobre higiene e fragrância masculina, fui informado por profissionais da indústria que os perfumes unissex estavam crescendo. Uma coisa é certa: novas técnicas e ingredientes mudam constantemente a indústria, e atualmente há produtos para todos os consumidores. A produção em massa está em pleno vigor e a fragrância masculina é um negócio em expansão de bilhões de dólares.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 4 fragrâncias masculinas que estão conquistando os consumidores em todo o mundo:

  • 1. Kilian

    Nesses últimos meses de 2018, meu ponto de pesquisa está direcionado a Kilian. Em setembro deste ano, a perfumaria recebeu uma nova fragrância chamada Dark Lord, que está se juntando ao best-seller Black Phantom para criar a nova coleção Carpe Noctem. Embora a embalagem com um crânio possa parecer um pouco assustadora, o Dark Lord abre com notas de pimenta de Sichuan, essências de bourbon e bergamota. Em seu coração, jasmim e Davana envoltos em rum. Na base, o vetiver é tecido com couro de cipriota Cypriol, uma overdose de madeira de cedro e patchouli. Já a linha Black Phantom ‘Memento Mori’ homenageia o antigo e assombroso lema dos piratas – que lembra a morte – bem como sua preferência etílica: café escuro com uma pitada de rum.
    O Dark Lord foi criado pelo perfumista francês Alberto Morillas em estreita colaboração com Kilian Hennessy. “É o perfume perfeito para o dia a dia – elegante, rico e dura muito tempo”, explica Kilian Hennessy. “Nossa essência de Vetiver do Haiti é realmente a espinha dorsal do perfume – está presente de cima para baixo. Mas, como todos os nossos aromas, o Dark Lord é construído em camadas para adicionar caráter e complexidade.”
    Cada fragrância da linha Carpe Noctem vem em uma embalagem preta brilhante, assinada com uma borla em seda preta. É certamente uma peça de demonstração para ser exibida com orgulho no banheiro ou na cômoda.

  • 2. Ex Nihilo

    Para esclarecer, Ex Nihilo é o nome da marca. O Hexagone é um estojo de viagem de luxo concebido para transportar as embalagens de eucalipto Ex Nihilo. O recipiente em preto e branco é prático e visualmente atraente. Muitas vezes achei muito difícil transportar fragrâncias quando ia viajar e achei essa solução perfeita. Cada frasco é protegido por um invólucro de embalagem de espuma.
    Recentemente, tive o privilégio de conversar com Benoît Verdier, co-fundador da Ex Nihilo, sobre a fragrância. Perguntei a ele por que tinha desenvolvido o case de viagem, qual havia sido sua inspiração. “Hexagone faz parte da nossa nova coleção de objetos nômades para os viajantes mais exigentes. Seu ‘ethos’ é o design, a função e o prazer parisienses. Devido ao crescimento internacional da grife, nós viajamos muito, então precisávamos de um pequeno objeto elegante e funcional para levar nossas fragrâncias para todos os lugares. Seu revestimento pode ser personalizado com diferentes materiais preciosos, por isso, se você gosta de personalização, espere outras cores e edições limitadas no futuro”, explicou.
    Também quis saber o que tornava a marca tão especial. Verdier me disse que ela foi criada a partir do zero. “Tentamos desafiar o luxo estereotipado e trazer uma nova experiência ao universo da alta fragrância. Surpreendentemente, não sermos perfumistas nos ajudou a pensar fora da caixa e trazer novas e disruptivas ideias sobre a experiência da fragrância como uma jornada completa de 360 graus”, disse.
    Segundo o executivo, a imagem do diretor criativo onipotente está bastante desatualizada. “Nós preferimos jogar mais coletivamente. Você é mais criativo e eficiente quando trabalha com pessoas que completam suas próprias habilidades. A colaboração está no nosso DNA. Nos inspiramos em muitos campos da comunidade artística, como moda, arquitetura, design e fotografia, para propor uma versão do que a nova vanguarda francesa poderia ser. Se alguns dos nossos concorrentes pudessem ser comparados ao Rolls Royce ou ao Bentley, gostaríamos de ser comparados ao Tesla. ou pelo menos seu equivalente francês, caso existisse.”

  • 3. Acqua di Parma

    A próxima fragrância da minha lista tem um ingrediente precioso em uma nova composição olfativa criada pela Acqua di Parma. As notas frescas e cítricas de Colonia combinadas com sândalo se fundiram para produzir um aroma intrigante. Uma reinterpretação original do icônico perfume Acqua di Parma, o Colonia Sandalo é o novo e luxuoso Eau de Cologne Concentrée da marca. Em uma palavra, a fragrância mantém todas as tradições de Colonia, enquanto introduz um elemento surpresa através de contrastes harmoniosos.
    O frasco é um capítulo à parte: uma icônica garrafa art déco, em cores que percorrem toda a coleção: um marrom profundo, com bronze claro destacado com cetim no rótulo. Parece que todos os detalhes, materiais e mão de obra refletem o artesanato italiano que sempre distinguiu as criações da Acqua di Parma.
    Eu aprendi recentemente que o óleo de sândalo essencial foi colhido por mais de 4.000 anos a partir da madeira da Santalum. O óleo é extraído do durâmen, a parte mais interna e mais perfumada – assim como a mais dura – do tronco. De acordo com os iogues e sábios indianos, a essência perfumada dessa madeira mística e sensual acalma a mente e acessa suas camadas mais profundas durante a meditação. Na aromaterapia, o perfume do sândalo é usado para acalmar, aliviar a tensão e encontrar a paz interior. Precioso na marcenaria, o sândalo é usado há milhares de anos para fazer instrumentos musicais, enviando suas melodias para o ar junto com notas balsâmicas perfumadas. Introduzido na farmacopéia ocidental por médicos árabes da Idade Média, o óleo essencial de sândalo tornou-se um ingrediente extremamente valioso para a alta perfumaria graças à sua capacidade de dar a cada fragrância uma nota balsâmica e cremosa inconfundível.
    A história da italiana Acqua di Parma começou em 1916 em uma pequena oficina de óleos essenciais no coração da antiga Parma. Lá, Carlo Magnani, um homem de grande elegância e refinamento, herdeiro de uma família nobre da cidade, criou uma fragrância que era excepcionalmente fresca e moderna e que refletia seu estilo de vida. Foi a primeira verdadeira colônia italiana – Colonia by Acqua di Parma. Ela logo se tornou um novo clássico destinado ao sucesso atemporal. A composição de Colonia, inalterada hoje, está ganhando cada vez mais popularidade.
    Na década de 1930, tornou-se o “perfume” da época. Sua garrafa de inspiração art déco com a clássica rolha preta em baquelite (uma resina sintética) nasceu durante esses anos e imediatamente se firmou como um ícone de estilo real. Na década de 1950, o produto alcançou sucesso internacional. Atores de Hollywood, convidados para ir a Itália pelos grandes mestres do cinema italiano, descobriram suas notas íntimas e refinadas nas históricas lojas de alfaiataria, onde a fragrância da Acqua di Parma eram esguichadas pelos alfaiates antes de entregar uma peça sob medida. Na década de 1960, a moda presenciou uma grande mudança, mas Colonia continuou a exercer um apelo imutável e provou ser a fragrância preferida de uma elite internacional de conhecedores, permanecendo como tal até os anos 1990, quando, graças a três empreendedores italianos famosos unidos pela paixão pelo produto, a Acqua di Parma ganhou nova força, dando origem a criações inéditas.
    O que eu acho mais intrigante é como a Acqua di Parma se tornou uma filosofia de vida que inspirou referências sociais claras. Homens refinados e cultos e mulheres elegantes e sofisticadas encontraram na marca a expressão de um luxo que não é vistoso, a herança de uma grife inspirada na experiência do artesanato italiano. E agora, o mundo de Colonia é enriquecido com novas criações voltadas à casa – uma coleção de esponjas requintadas, sprays de ambiente e velas perfumadas. Encontrada na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos, a Acqua di Parma continua a celebrar a excelência italiana, oferecendo pequenas obras-primas de artesanato, que ancoram suas raízes no antigo conhecimento.

  • 4. Byredo

    A Byredo foi fundada em 2006 por Ben Gorham, que começou a ficar intrigado com a relação entre o cheiro e a memória depois de uma viagem à cidade natal de sua mãe, na Índia, onde foi estimulado pelos aromas de especiarias e dos incensos. Inspiradas neste episódio, as velas perfumadas e os perfumes da marca foram desenvolvidos com uma abordagem discreta, usando uma composição simples de matérias-primas da mais alta qualidade.
    Sueco nativo, filho de mãe indiana e de pai canadense, Gorham cresceu entre Toronto, Nova York e Estocolmo. Formou-se na escola de artes de Estocolmo, mas um encontro casual com o perfumista Pierre Wulff o convenceu de que ele deveria criar fragrâncias e não pinturas. Felizmente para nós, consumidores, Gorham, de 31 anos, procurou os serviços dos perfumistas de renome mundial Olivia Giacobetti e Jerome Epinette, explicando seus desejos olfativos e permitindo que eles criassem as composições. Como um estranho na indústria da beleza, o empresário é uma espécie de anomalia e tem sido reconhecido por seu estilo pessoal e conexão com moda e arte. Isso mostra a todos nós, empreendedores, que existem muitos caminhos para alcançar nossos objetivos.
    A fragrância Eleventh Hour é uma exploração em torno do cheiro das coisas que terminam, uma jornada até o fim do tempo, o último perfume da Terra. As notas de topo, lideradas pelos toques apimentados e cítricos do ban timmur (as pimentas do Nepal), nos levam às terras altas do país, onde esta planta cresce. O figo selvagem, o primeiro fruto proibido, é a nota de coração do perfume. Um símbolo do desejo, seu aroma doce e cativante encapsula o cheiro do perigo. O calor da fava tonka combinado com notas de madeira de caxemira emana radiação energética, semelhante à liberada pelo nosso plexo solar quando se abre amplamente. Como se um vínculo fosse recriado entre o homem e o cosmos.

1. Kilian

Nesses últimos meses de 2018, meu ponto de pesquisa está direcionado a Kilian. Em setembro deste ano, a perfumaria recebeu uma nova fragrância chamada Dark Lord, que está se juntando ao best-seller Black Phantom para criar a nova coleção Carpe Noctem. Embora a embalagem com um crânio possa parecer um pouco assustadora, o Dark Lord abre com notas de pimenta de Sichuan, essências de bourbon e bergamota. Em seu coração, jasmim e Davana envoltos em rum. Na base, o vetiver é tecido com couro de cipriota Cypriol, uma overdose de madeira de cedro e patchouli. Já a linha Black Phantom ‘Memento Mori’ homenageia o antigo e assombroso lema dos piratas – que lembra a morte – bem como sua preferência etílica: café escuro com uma pitada de rum.
O Dark Lord foi criado pelo perfumista francês Alberto Morillas em estreita colaboração com Kilian Hennessy. “É o perfume perfeito para o dia a dia – elegante, rico e dura muito tempo”, explica Kilian Hennessy. “Nossa essência de Vetiver do Haiti é realmente a espinha dorsal do perfume – está presente de cima para baixo. Mas, como todos os nossos aromas, o Dark Lord é construído em camadas para adicionar caráter e complexidade.”
Cada fragrância da linha Carpe Noctem vem em uma embalagem preta brilhante, assinada com uma borla em seda preta. É certamente uma peça de demonstração para ser exibida com orgulho no banheiro ou na cômoda.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).