Remuneração de diretores da Vale mais que dobra

iStock
A Vale é maior produtora global de minério de ferro

A remuneração média anual dos diretores da mineradora brasileira Vale, maior produtora global de minério de ferro, foi de R$ 12,4 milhões no ano passado, mais que o dobro da registrada no ano anterior, de R$ 5,2 milhões, informou a companhia ao mercado nesta segunda-feira (25).

LEIA MAIS: Vale conclui venda de subsidiária para Yara Brasil

O executivo da Vale com a maior remuneração individual anual recebeu em 2017 aproximadamente R$ 19 milhões, ante R$ 8,97 milhões no ano anterior, enquanto aquele que recebeu menos teve no ano passado R$ 7,28 milhões, contra R$ 3,8 milhões em 2016.

Já a remuneração média individual no Conselho de Administração da companhia em 2017 foi de R$ 451,3 mil, ante R$ 267,2 mil no ano anterior.

Os valores não incluem efeitos dos eventos não recorrentes, forma mais adequada para serem apresentados, segundo a empresa, uma vez que, nos últimos três anos, a remuneração da diretoria foi impactada por esses eventos, devido à reestruturação do quadro de executivos. No início do ano passado, por exemplo, Murilo Ferreira deixou a presidência da companhia, dando lugar a Fabio Schvartsman, que promoveu mudanças da diretoria.

A apresentação dos valores pela Vale foi feita após orientação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em meados deste mês, sobre companhias abertas.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).