BMW diz que parceria com a chinesa Brilliance avança

iStock
Notícia surge duas semanas após a China divulgar um afrouxamento nos limites a investimento estrangeiro

A montadora alemã BMW disse que estava avançando sua joint venture com a chinesa Brilliance, mas não confirmou reportagens de que aumentaria sua fatia na BMW Brilliance Automotive (BBA).

VEJA TAMBÉM: Cade aprova joint venture entre Daimler e BMW

“Nós não podemos comentar em detalhe sobre o estado de nossa discussão em andamento com nossa sócia Brilliance neste momento”, disse a BMW em um comunicado enviado hoje (12) por e-mail.

A revista alemã de negócios “Manager Magazin” disse que a BMW elevaria sua fatia na BBA para, pelo menos, 75%, de 50% anteriormente. Outros veículos da imprensa reportaram que uma nova estrutura societária seria divulgada em breve, citando uma fonte familiarizada com o plano.

A notícia surge duas semanas após a China divulgar um amplamente aguardado afrouxamento nos limites a investimento estrangeiro na indústria automotiva e outros setores, conforme Pequim avança para cumprir sua promessa de abrir mais seus mercados. Os limites para participação estrangeira na indústria de carros de passeio serão removidos até 2022.

A publicação alemã disse que o presidente-executivo da BMW, Harald Krueger, e o presidente do conselho da Brilliance, Chairman Yumin Qi, haviam concordado com o aumento na participação da montadora durante uma visita do premiê Li Keqiang à Alemanha esta semana.

LEIA: BMW planeja vender 500 mil veículos elétricos e híbridos até o fim de 2019

A BMW anunciou segunda e terça-feiras (9 e 10) uma série de acordos com sócios chineses, incluindo um aumento na capacidade de produção da BBA, mas não mencionou qualquer plano para elevar sua fatia na empresa.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).