BNDES abre linha de crédito para empresas de proteínas

Reuters
“O setor de proteína animal, especialmente frango e suíno, foi muito afetado pela greve dos caminhoneiros”, disse Dyogo Oliveira

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está abrindo uma linha de financiamento para capital de giro de R$ 1,5 bilhão para empresas de proteína animal, disse hoje (3) o presidente da instituição, Dyogo Oliveira.

LEIA MAIS: Greve dos caminhoneiros gera prejuízo ao agronegócio

“O setor de proteína animal, especialmente frango e suíno, foi muito afetado pela greve dos caminhoneiros, houve perdas muito importantes de animais e prejuízos da cadeia produtiva, e as empresas precisam repor esses animais, esses estoques”, disse Oliveira a jornalistas, em Brasília.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) estimou, no começo de junho, que os protestos que bloquearam rodovias e causaram mortandade nas granjas geraram impactos negativos de R$ 3,15 bilhões ao setor produtor e exportador de aves, suínos, ovos e material genético.

A linha tem prazo de 60 meses para o pagamento e 24 meses de carência, com Taxa de Longo Prazo (TLP) mais spread de risco que varia conforme a empresa, de acordo com Oliveira.

“Isso deve chegar ao tomador final em torno de 10% a 11% ao ano, o que é uma taxa bastante atrativa. Essa linha já está disponível”, afirmou Oliveira.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).