Comcast desiste de ativos da Fox

Getty Images
Ações da Comcast subiam 2,5% antes da abertura do mercado em Nova York

A Comcast disse hoje (19) que desistiu de tentar adquirir ativos de mídia de propriedade da Twenty-First Century Fox e que vai se concentrar na oferta pelo grupo europeu de TV paga Sky.

VEJA TAMBÉM: Comcast recebe aval da UE para comprar Sky

As ações da Comcast subiam 2,5% antes da abertura do mercado em Nova York, enquanto os papéis da Fox recuavam 1,4%. As ações da Walt Disney Co, que fechou um acordo para comprar os ativos da Fox, subiam marginalmente.

“A Comcast não pretende continuar com a aquisição dos ativos da Twenty-First Century Fox e se concentrará em nossa oferta recomendada pela Sky”, disse a empresa.

A Disney praticamente encerrou a disputa pelos ativos da Fox com uma oferta de US$ 71 bilhões em dinheiro e em ações no mês passado, que superou a oferta da Comcast, que era de US$ 66 bilhões em dinheiro. O tempo para a Comcast apresentar uma nova oferta está acabando, já que os acionistas da Fox devem deliberar sobre o acordo com a Disney em 27 de julho.

A Comcast abandonou a oferta pelos ativos da Fox por causa de preocupações com o preço, desinvestimentos que poderiam ser necessários para concluir o negócio e pelo impacto no valor de sua oferta pela Sky, disseram fontes próximas ao assunto à Reuters.

A operadora de cabo agora vai se concentrar na oferta de US$ 34 bilhões para adquirir 61% da Sky. A Fox, que possui 39% da Sky, também está procurando adquirir a participação majoritária.

LEIA: Comcast oferece US$ 31 bilhões pela Sky

A disputa pela Sky faz parte de uma batalha maior travada na indústria do entretenimento, com os gigantes da mídia mundial investindo dezenas de bilhões de dólares para poder competir com a Netflix e a Amazon.com.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).