Credit Suisse tem salto no lucro do 2ºtri

iStock
A incerteza global geopolítica atingiu gestores de riqueza, uma vez que seus clientes abastados preferiram evitar investimentos arriscados

O lucro líquido do Credit Suisse no segundo trimestre mais que dobrou, impulsionado pela área de gestão de riqueza e apesar da fraqueza que atingiu rivais de private banking.

VEJA TAMBÉM: Credit Suisse supera expectativas do trimestre

A incerteza global geopolítica atingiu gestores de riqueza, uma vez que seus clientes abastados preferiram evitar investimentos arriscados, mas o Credit Suisse tem confiança de que poderá entregar crescimento em suas principais linhas de negócio neste ano.

O segundo maior banco da Suíça afirmou que o lucro líquido atribuível a acionistas de abril a junho subiu 114% na comparação anual, para 647 milhões de francos suíços (US$ 656 milhões), superando expectativas.

A instituição financeira afirmou que está no cronograma para cumprir metas para este ano, o último de um plano de recuperação focado em gestão de fortunas e em alcançar um retorno sobre patrimônio de 10% a 11% em 2019.

O presidente-executivo do Credit Suisse, Tidjane Thiam, afirmou que o banco viu tendências de clientes reduzindo risco, mas conseguiu compensar essa cautela com a oferta de outros serviços.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).