Lucro da Samsung cresce em ritmo menor no 2º tri

iStock
As ações da Samsung caíram 2%

A gigante sul-coreana Samsung Electronics informou hoje (6) que o lucro do segundo trimestre provavelmente cresceu em ritmo mais lento, com analistas dizendo que as vendas fracas de smartphones devem compensar os ganhos recordes com os negócios de chips.

LEIA MAIS: Plataforma Amino foca no público adolescente

As ações da Samsung caíram 2% conforme a projeção deu aos investidores uma sinalização de quanto o declínio na lucratividade da divisão de smartphones afeta o lucro líquido da companhia, que já havia alertado em abril para uma desaceleração dos ganhos em meio à competição mais acirrada.

A fabricante de chips de memória, smartphones e TVs disse que o lucro operacional entre abril e junho cresceria 5,2%, para 14,8 trilhões de wons (US$ 13,2 bilhões), ligeiramente abaixo da estimativa média de 14,9 trilhões de wons de 18 analistas consultados pela Thomson Reuters.

Embora a unidade de chips deva registrar seu sétimo lucro trimestral recorde consecutivo, dizem analistas, o crescimento mais fraco da divisão de smartphones alimenta preocupações de que o segmento carece de ideias para impulsionar as vendas dos dispositivos Galaxy.

“Vai ser difícil. O mercado de smartphones não está crescendo mais, mas a competição está se intensificando”, afirmou Lee Won-sik, analista da Shinyoung Securities.

Os papéis da Samsung acumulam baixa de cerca de 12% neste ano diante de preocupações sobre uma desaceleração do crescimento do lucro e a ausência de inovações tecnológicas para impulsionar as vendas.

VEJA TAMBÉM: Apple vai mudar configurações do iPhone

Dados mensais divulgados ontem (5) pelo grupo de monitoramento de mercado Counterpoint Research destacaram os problemas da Samsung, indicando que o mais recente modelo premium Galaxy 9 Plus foi superado pelo iPhone 8 da Apple como o mais vendido do mundo devido às vendas fracas na Europa.

A concorrência de marcas chinesas mais baratas como Xiaomi e Huawei já fez a Samsung perder participação na China e na Índia, dois importantes mercados para smartphones no mundo.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).