SAP eleva projeção para computação em nuvem

Getty Images
Com valor de mercado de US$ 150 bilhões, SAP é a companhia de tecnologia mais valiosa da Europa

A SAP anunciou hoje (19) resultados acima do esperado e elevou projeções de desempenho no ano impulsionada por crescimento na área de computação em nuvem, mas as ações da produtora de software corporativo recuaram diante de fraqueza no negócio de licenças de sistemas.

VEJA TAMBÉM: SAP planeja dobrar negócios de CRM nos próximos anos

O recuo de 3,5% das ações limitou o efeito dos comentários do presidente-executivo, Bill McDermott, que disse a repórteres que as novas vendas do pacote de software da SAP, anunciado no mês passado, estavam tomando o mercado de surpresa.

A SAP, que com um valor de mercado de US$ 150 bilhões é a companhia de tecnologia mais valiosa da Europa, elevou as estimativas de receita e lucro operacional para o ano.

A empresa ainda ajustou para cima a projeção da área de computação em nuvem para 2020, após a receita deste segmento crescer 40%, em câmbio constante, no segundo trimestre.

“Estamos elevando as projeções como um sinal de que uma nova onda de crescimento foi desencadeada”, disse o executivo da SAP a repórteres em teleconferência de resultados.

Mas investidores não compartilharam do entusiasmo de McDermott e as ações da SAP caíram acentuadamente no pregão de Frankfurt.

LEIA: SAP acelera desenvolvimento em nuvem e compra empresa dos EUA

Analistas do Goldman Sachs destacaram um declínio na receita de licenças de software como surpresa negativa, mas mantiveram a recomendação de compra do papel.

A SAP reportou alta de 12% no lucro operacional do segundo trimestre, em câmbio constante. Enquanto isso, as receitas aumentaram 10%. Ambos os números superaram as expectativas de 14 analistas consultados pela Reuters.

A previsão de crescimento da receita e do lucro operacional foi revisada para entre 6% e 7,5% e 9% a 11%, respectivamente. As receitas da SAP agora são projetadas em um intervalo de € 21,025 bilhões e € 21,25 bilhões para o ano.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).