Berkshire recompra ações e eleva participação na Apple

Getty Images
A Berkshire tem mais de 90 empresas dos setores de seguros, energia, alimentos e varejo, industrial e ferroviário, entre outros

Warren Buffett, presidente do conselho da Berkshire Hathaway, disse hoje (30) que o conglomerado recomprou suas ações pela primeira vez desde 2012 e aumentou “um pouco” sua já enorme participação na Apple.

LEIA MAIS: Berkshire eleva participação no Goldman Sachs

O executivo também disse que é melhor para os investidores ter uma cesta de ações do que títulos de 30 anos e outros títulos de renda fixa, uma vez que a economia nos Estados Unidos sustenta os lucros corporativos, apesar dos custos mais altos das tarifas, que também afetaram a Berkshire.

“O negócio é bom em todos os aspectos”, disse ele à CNBC. “Foi bom há dois anos, continua melhorando.”

A Berkshire tem mais de 90 empresas dos setores de seguros, energia, alimentos e varejo, industrial e ferroviário, entre outros, e investe em companhias como a Apple, Wells Fargo, Bank of America e Coca-Cola.

Uma política de recompra anunciada em 17 de julho deu a Buffett uma nova maneira de distribuir os US$ 111,1 bilhões em caixa da Berkshire.

VEJA TAMBÉM: Lucro da Berkshire sobe 67% com recuperação em seguros

O bilionários disse que “recomprou um pouco” de ações desde a mudança, e que ele e o vice-presidente do conselho, Charlie Munger, precisam de “um desconto bom o suficiente” para garantir que os acionistas de longo prazo estejam em melhor situação.

A Berkshire também comprou mais ações da Apple desde 30 de junho, disse ele, quando tinha participação de 252 milhões de ações, agora avaliada em mais de US$ 56 bilhões.

Buffett também disse que está satisfeito como cliente da Apple.Ele disse que usa muito o seu iPad, e que o iPhone está “muito subvalorizado” mesmo custando US$ 1 mil, dado o quão imprescindível se tornou para tantas pessoas.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).