Fornecedora da Apple tem primeira queda no lucro em 4 anos

As ações da AAC Technologies caíram quase 11% depois que a empresa informou que o lucro líquido diminuiu 39% em relação ao ano anterior

A AAC Technologies, fornecedora de componentes acústicos da Apple, disse hoje (22) que o lucro líquido caiu pela primeira vez em quase quatro anos, atingido pelas vendas estagnadas do iPhone e um mercado global lento de smartphones.

LEIA MAIS: Por que Apple e Beyoncé são retratos da desigualdade

As ações da empresa caíram quase 11% depois que a empresa informou que o lucro líquido diminuiu 39% em relação ao ano anterior, para 653 milhões de iuanes (US$ 95 milhões), a primeira queda trimestral desde julho-setembro de 2014. As ações se recuperaram posteriormente e fecharam em alta de 1,3%.

“A Apple, em termos de volume, está atingindo um platô este ano e, apesar de ter conseguido impulsionar os preços e os lucros dos produtos, a estagnação do volume afeta seus fornecedores”, disse Neil Shah, sócio da Counterpoint Research.

A AAC, que fornece componentes acústicos e sensíveis ao tato para produtos da Apple, como iPhone, iPad e Apple Watch, obtém metade de sua receita da gigante de tecnologia norte-americana, de acordo com estimativa da empresa de pesquisa e corretagem Sanford Bernstein.

Enquanto a companhia de Steve Jobs reportou resultados melhores do que o esperado para o trimestre encerrado em junho, os volumes de remessas para iPhone e iPad ficaram praticamente inalterados em relação ao ano anterior.

VEJA TAMBÉM: Apple remove podcasts de teórico de conspiração

A receita trimestral da AAC caiu 14,5%, para 3,79 bilhões de iuanes, a maior queda desde 2009, com margens também atingidas por um iuan mais forte.

A empresa, que também é fornecedora de fabricantes líderes de smartphones, incluindo a Huawei Technologies, disse que as vendas de smartphones estão mais fracas do que o esperado no trimestre, em meio ao encolhimento do mercado mundial de smartphones.

A AAC concorre com a chinesa Goertek e a norte-americana Knowles como uma das maiores fabricantes de componentes acústicos do mundo. Shah, da Counterpoint, disse que o aumento do número de produtos com microfones, como alto-falantes inteligentes e TVs, representa uma oportunidade de negócios maior, mas a concorrência também é difícil.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).