Heineken paga US$ 3,1 bi por 40% de cervejaria chinesa

iStock
CR Beer espera usar a rede global da Heineken para vender suas cervejas no exterior

A Heineken está adquirindo uma participação de US$ 3,1 bilhões na China Resources Beer, a maior cervejaria da China, para aproveitar a crescente demanda por marcas premium no maior mercado de cerveja do mundo.

VEJA TAMBÉM: Heineken corta projeção de margem devido à expansão no Brasil

A Heineken, segunda maior cervejaria do mundo, terá uma participação de 40% na CRH Beer, garantindo-lhe uma forte rede de distribuição na China e maior acesso a um mercado que até agora tem sido difícil de ingressar.

Para a CR Beer, fabricante da popular cerveja Snow, o acordo é uma maneira de entrar no setor premium, dominado por empresas estrangeiras, em um momento em que a demanda chinesa por marcas mais baratas está diminuindo.

“Este acordo ajudará a acelerar a estratégia da cervejaria CR no segmento de maior qualidade e a atingir sua meta de assumir uma posição de liderança no mercado premium dentro de cinco a 10 anos”, disse o presidente-executivo da CR Beer, Hou Xiaohai, em uma teleconferência hoje (3).

A cerveja Snow responde por cerca de 90% do volume total de vendas de cerveja da CR Beer, mas é quase exclusivamente vendida na China. A CR Beer espera usar a rede global da Heineken para comercializá-la no exterior.

A Heineken teve dificuldade em competir com as empresas dominantes no mercado de cerveja lager premium da China, como a Anheuser-Busch InBev e a Carlsberg, em escala nacional.

LEIA: Bar por bar, Heineken enfrenta AB Inbev no Brasil

O grupo holandês detinha uma participação de 0,5% do mercado da China em volume em 2017, segundo dados da empresa de pesquisa Euromonitor International, enquanto a AB Inbev tinha 16,1%. A CR Beer tinha mais de um quarto de participação.

A Heineken vai licenciar sua marca Heineken na China, Hong Kong e Macau para a CR Beer.

A China Resources Enterprise será proprietária dos 60% restantes da CRH Beer e também comprará 5,2 milhões de ações da Heineken por € 464 milhões (US$ 538 milhões).

As transações combinadas resultariam em um investimento líquido de € 1,9 bilhão (US$ 2,2 bilhões) pela Heineken, disseram as duas empresas em um comunicado conjunto.

A Heineken vende suas principais cervejas Heineken, Tiger e Sol na China, além das marcas locais mais baratas Anchor e Hainan Beer.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).