Huawei está na mira do Reino Unido

iStock
Problema se deve ao uso do sistema operacional VxWorks pela Huawei

A Huawei Technologies está enfrentando maior escrutínio no Reino Unido porque está usando um componente de software antigo vendido por uma empresa baseada nos Estados Unidos, um dos países onde legisladores alegam que seus equipamentos podem facilitar a espionagem chinesa, disseram fontes à Reuters.

LEIA MAIS: Huawei prevê mais de 200 milhões de smartphones em 2018

O fato de as dúvidas britânicas decorrerem, em parte, do relacionamento da Huawei com uma empresa dos EUA mostra como as guerras comerciais e maiores preocupações de segurança nacional estão tornando difícil para empresas de tecnologia e governos garantirem a proteção de produtos e redes de comunicação.

Um relatório no mês passado feito por um conselho de supervisão do governo britânico encarregado de analisar equipamentos da Huawei disse ter encontrado “lacunas” técnicas e da cadeia de fornecimento que expuseram redes de telecomunicações do país a novos riscos de segurança. Um deles se deve ao uso do sistema operacional VxWorks pela Huawei, que é feito pela Wind River Systems, com sede na Califórnia, disseram três fontes com conhecimento do assunto, que falaram sob condição de anonimato ao discutir detalhes que não foram divulgados no relatório.

As fontes disseram que a versão do VxWorks que está sendo usada pela Huawei vai parar de receber correções de segurança e atualizações do Wind River em 2020, embora alguns dos produtos em que está incorporada ainda estarão em serviço, potencialmente deixando as redes de telecomunicações britânicas vulneráveis ​​a ataques.

“Softwares de terceiros, incluindo componentes críticos de segurança em vários painéis de componentes, deixarão em 2020 o suporte de longo prazo existente, embora a vida útil estabelecida pela Huawei para os produtos com esse componente seja muito maior, afirmou o relatório de julho, que não menciona o VxWorks.

Legisladores dos EUA e da Austrália disseram que os produtos da Huawei podem ser usados para facilitar as operações de espionagem chinesas, uma alegação que a maior produtora mundial de equipamentos de telecomunicações tem negado repetidamente.

VEJA TAMBÉM: Huawei ultrapassa Apple na venda de smartphones

Todas as três fontes disseram que não havia indicação de que a incompatibilidade do VxWorks fosse deliberada. Também não há sugestão de que o software em si represente um risco de segurança.

Reuters não conseguiu estabelecer quais produtos da Huawei estão envolvidos ou quais medidas a empresa chinesa está tomando para resolver o problema.

Uma porta-voz da Wind River Systems disse que não poderia comentar sobre a Huawei, mas disse que a empresa frequentemente ajuda os clientes a atualizar para versões mais recentes de software. “O Wind River oferece rotas de migração e caminhos para seus clientes, que devem ser bem conhecidos e entendidos na indústria”, disse.

Um porta-voz da Huawei se recusou a comentar sobre questões específicas do relatório, mas disse que a empresa trataria de todas as áreas de melhoria que foram levantadas pelas autoridades britânicas. “A segurança cibernética continua sendo a principal prioridade da Huawei, e continuaremos a melhorar ativamente nossos processos de engenharia e sistemas de gerenciamento de risco.”

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).