Itaú aposta no digital para ampliar presença na Argentina

O Itaú Unibanco avalia uma estratégia digital para crescer suas operações de banco de varejo na Argentina, parte de um esforço do maior banco privado do Brasil para ampliar sua pequena presença na terceira maior economia da América Latina.

LEIA MAIS: PayPal anuncia parceria com Itaú Unibanco e Rede

O presidente-executivo da subsidiária Itaú BBA SA, Eduardo Vassimon, disse à Reuters que o banco está considerando oferecer contas digitais em uma tentativa de acelerar o crescimento enquanto evita gastos com a construção de uma grande rede de agências ou aquisição de concorrentes.

Embora o Itaú esteja na Argentina há pelo menos 23 anos, o banco é o 17º em ativos, com 800 mil contas e 76 agências, sendo que 32 ficam em Buenos Aires.

O plano do Itaú de entrar na cada vez mais competitiva área de banco online revela como a instituição está mudando sua tática para crescer na região – de presença física e de alto custo para uma estratégia leve de ativos –, enquanto digere a maior aquisição feita fora do país, do chileno CorpBanca, em 2014.

“Na Argentina, o Itaú está claramente aquém do tamanho que nós poderíamos ter no banco de varejo”, disse Vassimon.

O executivo acrescentou que o Itaú vê oportunidades de crescimento no país onde poucos cidadãos usam serviços bancários. Metade dos argentinos não tem conta, de acordo com o Banco Mundial.

Embora amplamente aplaudida por investidores estrangeiros, a administração do presidente argentino Mauricio Macri tem tido que cortar projeções de crescimento econômico após uma desvalorização do peso forçar o banco central do país a aumentar a taxa básica de juros para 45%.

“A Argentina ainda enfrenta alguns desafios macroeconômicos relevantes, mas oferece grande potencial, particularmente considerando a baixa penetração bancária do país”, disse Vassimon.

Uma estratégia exclusivamente online colocaria o Itaú em uma posição pouco comum de iniciante, competindo com startups como Uala, um banco móvel que tem o apoio do bilionário George Soros e de outros investidores.

A medida também seria um passo para enfrentar o Banco Santander Río, segundo maior banco da Argentina em ativos, que em junho também divulgou planos de lançar no próximo ano um banco digital com o objetivo de alcançar pessoas que não usam serviços bancários.

Tanto o Uala quanto outro banco digital argentino, o Wanap, disseram que vão oferecer tarifas e taxa abaixo do mercado. Vassimon disse que o Itaú ainda tem que decidir que tipo de tarifas cobraria em contas exclusivamente digitais.

Atualmente, o banco tem operações de varejo na Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai, Colômbia e Panamá.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).