Neurocientistas criam algoritmo que pode nos deixar mais persuasivo

Como você pode saber se uma pessoa está animada ou entediada com um trailer de um filme, um anúncio de TV ou uma apresentação? Você pode perguntar a eles, mas as respostas podem refletir uma série de preconceitos mentais, ou simplesmente ser o que eles acham que você quer ouvir.

LEIA MAIS: Cientistas desenvolvem prótese para restaurar memória

Os neurocientistas da SPARK Neuro dizem acreditar que encontraram uma maneira mais precisa de medir a atenção e o engajamento. A empresa, financiada pelo ator Will Smith, o ex-diretor da Disney Michael Eisner e o investidor Peter Thiel, entre outros, usa um fone de ouvido de eletroencefalograma (EEG) para observar a atividade cerebral em tempo real e analisar milhões de bits de impulsos elétricos.

Durante uma conversa com o CEO da SPARK Neuro, Spencer Gerrol, saí com três descobertas importantes que qualquer líder pode usar em sua próxima apresentação para obter uma vantagem convincente. Veja, na galeria de fotos a seguir:

  • 1. Criar intensidade emocional
    Emoção é tudo. Está bem estabelecido na literatura de neurociência que as pessoas não tomam decisões baseadas apenas em argumentos racionais. Psicólogos notáveis ​​como Antonio Damasio descobriram que a emoção desempenha um papel proeminente na tomada de decisões. “As emoções são inteligentes”, diz Gerrol. Nosso cérebro tem um significativo poder computacional, em um nível emocional. Simplificando, a persuasão não pode ocorrer na ausência de emoção.

    Eu escrevi sobre o poder de contar histórias para conectar as pessoas emocionalmente. SPARK Neuro rastreia as ondas cerebrais para estudar exatamente quando uma história prende as pessoas. Por exemplo, a empresa examina trailers de filmes como “Mulher Maravilha” para descobrir quando o público está envolvido. As pessoas prestam atenção a um trailer quando uma cena ou evento evoca uma forte resposta emocional.

    O trailer do filme foi analisado demograficamente porque as cenas provocavam fortes respostas emocionais para diferentes públicos. Na análise de ondas cerebrais, pudemos ver que algumas pessoas tiveram uma forte resposta emocional para combater cenas que tinham ângulos de câmera frios e fotografia em câmera lenta. Outros tiveram uma forte resposta emocional às cenas de ação em que a jovem mulher-maravilha descobre sua força. O filme foi um sucesso porque suas linhas de história tinham um apelo amplo.

    Segundo Gerrol, se você faz um discurso ou cria um trailer de filme, há algo que precisa entender: existe poder na emoção. “A emoção influencia todas as decisões que tomamos.”

  • 2. Usar a sua voz para criar uma reação
    Os anunciantes de TV têm um grande desafio. Quando as propagandas são exibidas, a maioria das pessoas usa o tempo de intervalo para mexer em seus smartphones ou preparar um lanche. Os apresentadores enfrentam esse desafio também. Na linguagem da publicidade, qualquer coisa que faça você prestar atenção repentinamente é chamada de “snapback” (um gatilho).

    A pesquisa da SPARK Neuro descobriu que o som e a música são métodos eficazes para provocar reação. Algo tão simples quanto pausar o som ou a música (uma mudança repentina) faz com que as pessoas olhem para cima e prestem atenção. “Se você tivesse que resumir todas as descobertas da neurociência em uma declaração, seria: o que mais atrai o cérebro humano é a mudança ”, diz Gerrol.

    Gerrol explica que, em uma apresentação, seu “som” é sua voz. Use sua voz como trilha sonora. “Em público, use o poder do silêncio”, diz Gerrol. “Faça pausas. Deixe espaço para que as pessoas se concentrem no que você acabou de dizer ou para antecipar o que você vai dizer em seguida. Assim como a música adiciona emoção a um trailer ou a um anúncio de TV, pense em sua voz como um instrumento e a use para criar picos de atenção. O tom da sua voz, a velocidade, as pausas e o ritmo podem criar snapback.

  • 3. Usar slides apenas para complementar a história
    A pesquisa de Gerrol confirma que os recursos visuais são muito mais poderosos do que slides de apresentação com muito texto. Os marcadores não levam as pessoas a prestar atenção. Na própria apresentação de Gerrol, ele evita palavras em slides. “Os slides servem para me ajudar a criar emoção por meio das imagens que eu apresento.”Pense nos slides como o visual em um trailer do filme. Sua voz transmite o som e a mensagem, e eles estão lá para melhorar o conteúdo, não para substituí-lo.”

    Como líder, empresário ou professor, seu trabalho é educar, persuadir e influenciar. Se você não conseguir estabelecer uma conexão emocional com seu público, sua mensagem não será suficiente. Sua mensagem é o filme. Use essas descobertas para manter seu público viciado do começo ao fim.

1. Criar intensidade emocional
Emoção é tudo. Está bem estabelecido na literatura de neurociência que as pessoas não tomam decisões baseadas apenas em argumentos racionais. Psicólogos notáveis ​​como Antonio Damasio descobriram que a emoção desempenha um papel proeminente na tomada de decisões. “As emoções são inteligentes”, diz Gerrol. Nosso cérebro tem um significativo poder computacional, em um nível emocional. Simplificando, a persuasão não pode ocorrer na ausência de emoção.

Eu escrevi sobre o poder de contar histórias para conectar as pessoas emocionalmente. SPARK Neuro rastreia as ondas cerebrais para estudar exatamente quando uma história prende as pessoas. Por exemplo, a empresa examina trailers de filmes como “Mulher Maravilha” para descobrir quando o público está envolvido. As pessoas prestam atenção a um trailer quando uma cena ou evento evoca uma forte resposta emocional.

O trailer do filme foi analisado demograficamente porque as cenas provocavam fortes respostas emocionais para diferentes públicos. Na análise de ondas cerebrais, pudemos ver que algumas pessoas tiveram uma forte resposta emocional para combater cenas que tinham ângulos de câmera frios e fotografia em câmera lenta. Outros tiveram uma forte resposta emocional às cenas de ação em que a jovem mulher-maravilha descobre sua força. O filme foi um sucesso porque suas linhas de história tinham um apelo amplo.

Segundo Gerrol, se você faz um discurso ou cria um trailer de filme, há algo que precisa entender: existe poder na emoção. “A emoção influencia todas as decisões que tomamos.”

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).