Vendas da Angry Birds sobem no 2º tri

iStock
O principal título da Rovio, “Angry Birds 2”, gera quase metade da receita com jogos da empresa

A Rovio Entertainment, fabricante do filme e dos jogos “Angry Birds” para dispositivos móveis, divulgou hoje (17) um aumento nas vendas do segundo trimestre, dando um sinal positivo aos investidores após o alerta sobre o lucro em fevereiro.

LEIA MAIS: Conheça a família que é muito mais rica que Jeff Bezos

A empresa finlandesa, que estreou na bolsa de valores de Helsinque em setembro de 2017, divulgou lucros menores no segundo trimestre devido à queda nas receitas com o filme de 2016, mas o número de jogadores ativos subiu mais que o esperado por analistas.

O lucro operacional ajustado do segundo trimestre caiu para € 6 milhões (US$ 7 milhões), abaixo dos € 16 milhões de um ano antes e ligeiramente acima da previsão média do mercado, segundo dados da Thomson Reuters.

As vendas totais caíram 17%, para € 72 milhões, mas as vendas no negócio de jogos subiram 6%, para € 65 milhões.

As ações da Rovio fecharam em alta 0,6%, mas ainda estão sendo negociadas em torno de 50% abaixo do preço da oferta inicial de ações.

VEJA TAMBÉM: Ranking aponta SP como melhor estado da AL para investir

Os problemas recentes da empresa se devem à forte concorrência e ao aumento dos custos de marketing, bem como à alta dependência da marca Angry Birds, lançada pela primeira vez como um jogo para celular em 2009.

A Rovio reiterou a perspectiva para o ano que decepcionou os investidores em fevereiro, quando afirmou que as vendas poderiam cair este ano após um aumento de 55% em 2017.

A companhia espera que uma sequência do filme de Hollywood impulsione os negócios no ano que vem e também aumentou os investimentos na Hacht, que está construindo um serviço de streaming no estilo Netflix para jogos móveis.

O principal título da Rovio, “Angry Birds 2”, gera quase metade da receita com jogos da empresa.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).