Ações da Sky sobem 9% depois da compra pela Comcast

Sky vê suas ações valorizarem após a venda

As ações da Sky subiram 9% nesta segunda-feira, ficando perto do valor de 17,28 libras por ação que a Comcast pagou para vencer a Twenty-First Century Fox na batalha pelo maior grupo de TV paga da Europa.

LEIA MAIS: Comcast leva Sky com proposta de US$ 39 bilhões

O gigante norte-americano de TV a cabo ofereceu cerca de US$ 40 bilhões em um raro leilão no fim de semana que encerrou sua batalha contra a Fox de Rupert Murdoch e a Walt Disney, que teria sido o dono final da Sky se Murdoch conseguisse vencer a disputa. Tanto a Comcast quanto a Fox/Disney queriam que a Sky aumentasse seu alcance na Europa, onde a TV paga está crescendo, e para obter acesso aos 23 milhões de clientes da Sky, o que reforçaria sua defesa contra serviços de streaming da Netflix e da Amazon.

O preço foi muito mais valorizado pela Comcast na terceira e última rodada do leilão — a Fox ofereceu apenas 15,67 libras – e sua oferta rapidamente recebeu o apoio dos diretores independentes da Sky. O lance da Fox estava abaixo do nível em que as ações da Sky estavam sendo negociadas na sexta-feira.

A Comcast, dona da rede NBC e da Universal Pictures, está pagando um alto preço — mais que o dobro do preço das ações da Sky antes que a Fox fizesse sua abordagem inicial em dezembro de 2016.

O grande obstáculo para as ambições da Comcast são os 39% da Sky que a Fox possui e que ela concordou em vender para a Disney em um acordo separado de US$ 71 bilhões. A fatia da Fox, cuja oferta da Comcast avalia em mais de US$ 15 bilhões, decorre do papel de Murdoch na criação da companhia como pioneira na televisão paga britânica há quase três décadas.

 

Próximo movimento?

A Fox/Disney não disse se aceitará a oferta da Comcast. Sem essa participação, a Comcast precisará de cerca de 82% das ações remanescentes para sua oferta ultrapassar o limite de aceitações.

Analistas do Royal Bank of Canada disseram que se a Fox/Disney não oferecer suas ações a Comcast não poderá cancelar a listagem da Sky ou comprá-la.

“Isso poderia ser usado como alavanca da Disney em troca de direitos de distribuição, ou como parte de qualquer troca de ativos futuros”, disseram hoje.

A Sky opera em mercados europeus como o Reino Unido, a Irlanda, a Alemanha e a Itália. O acordo também dá à Comcast uma vantagem imediata na transmissão de vídeos online com seu negócio Now TV, que tem cerca de 2 milhões de clientes.

Analistas veem a Comcast supercarregando a Now TV para combater o Netflix em todo o mundo. E os relacionamentos da Sky para distribuir conteúdo de entretenimento da HBO e o futebol da Premier League isolam ainda mais a Comcast nos próximos anos.

O acordo com a Disney vai deixar a Fox se concentrar em ativos como o Fox News Channel e sua transmissão de esportes como National Football League e Major League Baseball.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).