Amazon investiga suposto vazamento de dados

iStock
A Amazon investiga vazamento de informação confidencial por seus funcionários em troca de suborno

A Amazon.com disse hoje (17) que está investigando suspeita de vazamentos internos de informação confidencial por seus funcionários em troca de suborno para remover comentários falsos e outros golpes de vendedores de seu site.

LEIA MAIS: O que aprender com a chegada da Amazon ao US$ 1 tri

Funcionários da Amazon estão oferecendo dados internos e outras informações confidenciais por meio de intermediários para comerciantes independentes que vendem seus produtos no site, para ajudá-los a aumentar as vendas em troca de pagamentos, informou ontem (16) o “Wall Street Journal”, citando fontes.

A prática, que é uma violação da política da empresa, é particularmente forte na China, acrescentou o relatório, já que o número de vendedores está em alta.

“Mantemos nossos funcionários com um alto padrão ético e qualquer pessoa que viole nosso código enfrenta disciplina, incluindo demissão e potenciais penalidades legais e criminais”, disse um porta-voz da empresa à Reuters.

Os intermediários de funcionários da Amazon em Shenzhen estão oferecendo métricas de vendas internas e endereços de revisores, além de um serviço para excluir críticas negativas e restaurar contas proibidas da Amazon em troca de pagamentos que variam de US$ 80 a mais de US$ 2 mil, informou a publicação.

VEJA TAMBÉM: Amazon irá abrir loja sem operadores de caixas em Nova York

A gigante do e-commerce também está investigando vários casos envolvendo funcionários, incluindo alguns nos EUA, suspeitos de aceitar esses subornos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).