Google corre para impedir ascensão do Facebook na Índia

iStock
Rede de Mark Zuckerberg deve gerar US$ 980 mi em receita no país este ano

O Google mantém apenas uma ligeira vantagem sobre o Facebook na disputa por publicidade digital no crucial mercado indiano, disseram fontes familiarizadas com o assunto, mesmo que o gigante de buscas na internet esteja no país há mais tempo e tenha evitado as controvérsias que perseguiram seu rival.

LEIA MAIS: Facebook expande sede em Menlo Park, na Califórnia

O sucesso da rede de Mark Zuckerberg abalou o Google, da Alphabet, liderado por um presidente-executivo indiano, Sundar Pichai, que fez dos mercados em desenvolvimento uma prioridade.

Executivos do Google na Índia no início deste ano ficaram alarmadas ao saber que o Facebook provavelmente geraria cerca de US$ 980 milhões em receita no país em 2018, de acordo com uma das fontes. As receitas do gigante de buscas em território indiano chegaram a US$ 1 bilhão apenas no ano passado.

O Facebook e o Google se recusaram a comentar os números da receita indiana ou a competição entre as duas empresas.

O Google agora está fazendo um esforço, tentando atrair clientes com melhores ferramentas de compra de anúncios e serviços mais localizados. A estratégia reformulada reflete iniciativas que conseguiram aumentar o tempo que os consumidores indianos gastam com seus serviços.

A batalha na Índia reflete um desafio épico para o Google em mercados em desenvolvimento em todo o mundo que são cruciais para o crescimento de longo prazo da empresa – muitos consumidores do país estão migrando para o Facebook e seus serviços, Instagram e WhatsApp, em detrimento do Google e YouTube, e os dólares de publicidade estão seguindo os usuários.

VEJA TAMBÉM: Facebook lança serviço de vídeo fora dos EUA

“O Facebook é uma plataforma muito mais amigável, apesar de não ter criado recursos especificamente para anunciantes indianos”, disse Vikas Chawla, que administra uma pequena agência de compra de anúncios na Índia.

A rede social também está obtendo grande sucesso na Índia, que possui o mercado de anúncios digitais que mais cresce em qualquer grande economia, apesar da turbulência interna e da controvérsia política. Sem um chefe local há um ano, enfrentou uma série de incidentes em que rumores circulando no Facebook e no WhatsApp provocaram ondas de violência.

O Facebook e o Google, conquistaram 68% do mercado de anúncios digitais da Índia no ano passado, de acordo com a Magna, uma empresa de publicidade. A agência de mídia GroupM estima que os gastos com publicidade digital crescerão 30% na Índia este ano.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).