Musk diz que Tesla está agora em “inferno logístico”

Getty Images
A empresa disse em agosto que espera produzir um total de até 55 mil Model 3 no terceiro trimestre.

O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, reconheceu ontem (16) que os problemas da montadora de carros elétricos mudaram de atraso na produção para problemas na logística de entrega, na mais recente dificuldade em seus esforços para se tornar uma empresa lucrativa.

LEIA MAIS: Tesla reduz opções de cores para simplificar produção

“Desculpe, passamos do inferno da produção para o inferno da logística de entrega, mas esse problema é muito mais tratável. Estamos progredindo rapidamente. Deve ser resolvido em breve”, disse o bilionário em um tuíte em resposta à reclamação de um cliente sobre atraso na entrega.

O bilionário de 47 anos, que no início deste mês enfrentou a ira dos investidores por fumar maconha em uma apresentação ao vivo na internet, indicou no passado que os clientes da Tesla podem enfrentar um tempo de resposta mais longo por causa de um aumento significativo no volume de entrega de veículos na América do Norte.

A capacidade da Tesla de cumprir as metas de produção pesou sobre suas ações no passado, e a empresa tem trabalhado para eliminar os problemas de produção depois de não atingir as metas de produção para seus sedãs Model 3.

A empresa disse em agosto que espera produzir um total de até 55 mil Model 3 no terceiro trimestre.

Musk disse na semana passada que a empresa vai eliminar algumas opções de cor para seus carros elétricos para agilizar a produção.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).