Raízen congela investimento por interferência do governo

Reprodução
Distribuidora de diesel segura investimentos de até R$ 2 bilhões

A Raízen, joint venture entre Cosan e Shell, está segurando investimentos de R$ 1,5 bilhão a R$ 2 bilhões em infraestrutura para os próximos cinco anos em razão da interferência do governo no mercado de diesel, disse hoje (26) um executivo da empresa.

LEIA MAIS: Raízen sobe no ranking de distribuição de diesel
Polícia investiga BR, Ipiranga e Raízen por controle de preço de combustíveis

Para Ricardo Mussa, vice-presidente de Logística e Trading da companhia, a segunda maior distribuidora do país, os subsídios ao óleo diesel, efetivados na esteira dos protestos dos caminhoneiros, foram “um pouco exagerados”.

“Tem muita interferência e eleições… Estamos segurando (investimentos). A interferência cria incerteza, afeta competição e é pior para o consumidor”, disse ele durante o evento Rio Oil & Gas 2018, no Rio de Janeiro.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).