SiriusXM compra Pandora em acordo de US$ 3,5 bi

iStock
O acordo dá ao conjunto das empresas um valor de mercado de cerca de US$ 34 bilhões

A empresa de rádio via satélite Sirius XM Holdings anunciou hoje (24) que comprará a fornecedora de serviços de streaming de música Pandora Media Inc em uma oferta de ações avaliada em cerca de US$ 3,5 bilhões.

LEIA MAIS: Receita com streaming de música supera vendas físicas

A Sirius XM, controlada pela empresa Liberty Media Corp. do magnata da mídia John Malone, construiu um nome que fornece mais de 175 canais para os motoristas, mas em grande parte ficou atrás da Pandora e do Spotify Technology SA em conteúdo móvel e streaming.

O acordo de hoje (24) dá ao par um valor de mercado de cerca de US$ 34 bilhões, superando US$ 31,2 bilhões do Spotify, e acontece após a compra de 15% das ações preferenciais da Sirius na Pandora por US$ 480 milhões no ano passado.

Os acionistas da Pandora receberão uma taxa de troca fixa de 1,44 ação nova da SiriusXM para cada ação que possuírem.

O acordo deve gerar mais de US$ 7 bilhões em receita pro forma esperada para 2018. Analistas disseram que os dois negócios eram amplamente complementares.

A transação deverá ser concluída no primeiro trimestre de 2019.

VEJA TAMBÉM: Apple Music atinge 38 milhões de assinantes

A Pandora enfrentou a concorrência brutal dos maiores rivais Spotify, Apple Music e Play Music, do Google, e lançou novos recursos para atrair mais assinantes como parte de uma reviravolta que visa alcançar lucratividade.

A Allen & Co LLC e o BofA Merrill Lynch são consultores financeiros da SiriusXM e da Baker Botts LLP, e a Simpson Thacher & Bartlett LLP fornece consultoria jurídica.

A Centerview Partners LLC, a LionTree Advisors LLC e a Morgan Stanley & Co LLC são consultoras financeiras da Pandora e da Sidley. A Austin LLP é a consultoria jurídica.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).