Tarifas sobre aço e alumínio custam US$ 1 bi à Ford

Getty Images
James Hackett disse que as tarifas sobre importações de aço e alumínio custaram à montadora cerca de US$ 1 bilhão

O presidente-executivo da Ford Motor, James Hackett, disse hoje (26) que as tarifas sobre importações dos EUA de aço e alumínio adotadas pela administração de Donald Trump custaram à montadora cerca de US$ 1 bilhão.

LEIA MAIS: Ford vai investir US$ 4 bi em veículos autônomos

Hackett, falando no fórum empresarial da “Bloomberg” em Nova York, disse que as tarifas eram muito negativas para a empresa e que a maior parte da oferta vinha de fornecedores norte-americanos.

A Ford havia dito anteriormente que, apesar de comprar a grande maioria do aço e do alumínio utilizados na produção dos EUA no mercado interno, as tarifas poderiam resultar em preços internos mais altos das commodities.

Em março, os EUA disseram que adotariam uma tarifa de 25% sobre o aço importado e uma tarifa de 10% sobre o alumínio importado.

As montadoras alertaram que as tarifas aumentariam os preços dos carros, elevando os custos das commodities para os fabricantes.

Em julho, a Ford reduziu a previsão de lucro para o ano todo, citando queda nas vendas, tarifas comerciais na China e negócios em dificuldades na Europa.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).