Arábia Saudita produzirá mais petróleo para a Índia

Adnan Abidi/Reuters
Ministro de Energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, durante fórum em Nova Délhi, na Índia, em 15/10/2018

A Arábia Saudita, maior exportador de petróleo do mundo, afirmou hoje (15) que está empenhada em atender à crescente demanda por petróleo da Índia, já que o Reino espera que sua produção suba no próximo mês em relação aos atuais 10,7 milhões de barris diários, disse o ministro de Energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih. A Índia, terceiro maior importador de petróleo do mundo, está lidando com uma combinação de aumento dos preços do petróleo e queda da moeda local. Os preços de varejo para gasolina e óleo diesel na Índia estão em níveis recordes, e o governo cortou seu imposto de consumo sobre combustível para aliviar parte da “dor” para os consumidores.

LEIA MAIS: 13 países mais dependentes do preço do petróleo

Embora existam muitos fatores que possam influenciar os preços globais do petróleo, a Arábia Saudita e outros grandes produtores continuarão a agir para amortecer o mercado dos choques nas cotações, disse Falih na conferência IHS Cera.

“Poderíamos ter outra (rodada de) interrupções imprevistas que vimos na Nigéria, Líbia, Venezuela. E temos visto sanções ao Irã. Essas interrupções no fornecimento precisam de um amortecedor e o amortecedor em grande parte tem sido a Arábia Saudita”, disse ele. “Investimos dezenas de bilhões de dólares para construir capacidade ociosa de 2 a 3 milhões de barris por dia ao longo dos anos. Isso equivale à capacidade de produção dos principais produtores.”

A Arábia Saudita tem capacidade para produzir 12 milhões de bpd e está atualmente produzindo 10,7 de milhões bpd, disse Falih, acrescentando que a produção aumentará ainda mais no mês que vem. A petrolífera estatal Saudi Aramco planeja fornecer aos compradores indianos mais 4 milhões de barris de petróleo bruto em novembro, disseram várias fontes familiarizadas com o assunto na semana passada.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).