Carros autônomos podem chegar a estradas dos EUA

iStock
O programa-piloto pretende encontrar a melhor maneira para a introdução segura de veículos autônomos

Carros totalmente autônomos podem ingressar nas estradas dos Estados Unidos sob um programa-piloto sendo avaliado pelo governo de Donald Trump e que poderá permitir testes em condições reais de um número de limitado de veículos.

LEIA MAIS: Ford vai investir US$ 4 bi em veículos autônomos

Os carros autônomos usados no programa possivelmente precisarão de tecnologia que desabilita os veículos em caso de pane em um sensor ou que os impeça de trafegarem em velocidades acima de níveis considerados seguros, afirmou o órgão encarregado pela segurança de estradas do país (NHTSA), em documento tornado público ontem (10).

A NHTSA afirmou que está considerando se terá que ser notificada em 24 horas sobre qualquer acidente e que está buscando comentários públicos sobre se outros dados dos testes devem ser revelados, incluindo situações de quase acidentes.

A Câmara dos Deputados dos EUA aprovou em 2017 lei para acelerar a adoção de veículos autônomos, mas o Senado não aprovou o texto, apoiado por montadoras. A lei tem uma chance pequena de ser aprovada em 2018, afirmaram assessores.

A NHTSA afirmou que o programa-piloto tem como objetivo encontrar a melhor maneira para a introdução segura de veículos com alto nível de automação ou totalmente autônomos.

Na semana passada, o governo Trump afirmou que estava trabalhando para revisar regras de segurança que impedem veículos totalmente autônomos de trafegarem por estradas sem equipamentos como volantes, pedais e retrovisores.

VEJA TAMBÉM: Toyota e SoftBank fecham parceria para carro autônomo

As montadoras de veículos precisam cumprir atualmente quase 75 requisitos de segurança, muitos deles criados sob o conceito de que um motorista habilitado precisa assumir o controle do veículo usando controles humanos tradicionais.

Sob o programa, as montadoras podem pedir permissão para que até 2.500 veículos sejam isentados dos requisitos de segurança desde que eles sejam tão seguros quanto os veículos atuais.

A General Motors pediu em janeiro permissão para usar carros totalmente autônomos como parte de uma frota de um serviço de compartilhamento de veículos que planeja lançar em 2019. Já a Waymo, do Google, planeja lançar um serviço de carros autônomos no Estado do Arizona neste ano.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).