Dólar sobe ante real com formação de Ptax

Getty Images
Às 10:14, a moeda norte-americana avançava 0,42%, a R$ 3,7062 na venda

O dólar operava em alta ante o real na manhã de hoje (31), com a formação da taxa Ptax de final de mês deixando o mercado mais técnico e volátil até o início da tarde, um dia após o Banco Central ter sinalizado que pretende rolar integralmente o vencimento em swap cambial tradicional de dezembro.

LEIA MAIS: Dólar cai ante o real com noticiário político

Os investidores, no entanto, mantêm as atenções ao cenário externo e ao noticiário político local, após declarações do economista Paulo Guedes, que assumirá um superministério da área econômica no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Às 10:14, a moeda norte-americana avançava 0,42%, a R$ 3,7062 na venda, depois de terminar a véspera em baixa de 0,40%, a R$ 3,6906. O dólar futuro tinha alta de cerca de 0,2%.

“O mercado de câmbio brasileiro deve ter uma disputa acirrada entre ‘comprados’ (que apostam na alta da moeda) e ‘vendidos’ (apostam na baixa)”, disse o diretor da NGO Câmbio Sidney Nehme, explicando que há cerca de US$ 39 bilhões a vencer em cada lado.

A taxa Ptax de final de mês é usada para corrigir diversos contratos de derivativos cambiais.

Segundo Nehme, no entanto, a moeda deve continuar oscilando ao redor dos R$ 3,70 “muito provavelmente até o 1º trimestre de 2019, visto que a transição governamental está somente sendo iniciada”.

VEJA TAMBÉM: Dólar tem leves oscilações ante o real

Na véspera, as notícias do âmbito político acabaram pressionando o dólar para baixo ante o real, sobretudo a intenção do novo governo de tentar aprovar a reforma da Previdência ainda no governo de Michel Temer.

Guedes falou ainda sobre a independência do Banco Central, da possibilidade de uso de reservas em caso de ataque especulativo ao câmbio e ainda defendeu a continuidade de Ilan Goldfajn à frente do BC, embora isso ainda não esteja definido.

Com a oficialização, nas urnas, do cenário que mais agradava ao mercado, havia alguma expectativa em torno do futuro dos swaps cambiais tradicionais, mas o BC sinalizou na véspera que pretende rolar integralmente o vencimento de dezembro, de US$ 12,217 bilhões.

Em outubro até ontem (30), o dólar caiu 8,58%, ou quase 35 centavos, o que criava a expectativa de que a autoridade monetária poderia deixar de rolar parte de seu estoque de US$ 68,864 bilhões.

Na noite da véspera, no entanto, o BC já anunciou para amanhã (1) leilão de 13,6 mil contratos, volume que, se repetido até o final do mês e vendido integralmente, rolará o total de dezembro.

E TAMBÉM: Dólar sobe 1,39% e volta a R$ 3,70

No exterior, o dólar tinha leve alta ante a cesta de moedas, mantendo-se em sua máxima de 16 meses uma vez que a recuperação das ações globais impulsionavam a demanda pela moeda norte-americana.

O dólar subia também ante as divisas de países emergentes, como os pesos mexicano e chileno.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).