Dólar tem leves oscilações ante o real

iStock
Às 10:31, a moeda norte-americana avançava 0,02%, a R$ 3,7061 na venda

O dólar operava com leves oscilações ante o real na manhã de hoje (30), monitorando o cenário externo e o noticiário político local um dia depois de o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), ter dito que tentará aprovar já neste ano alguns pontos da reforma da Previdência em tramitação no Congresso.

LEIA MAIS: Dólar sobe 1,39% e volta a R$ 3,70

Às 10:31, a moeda norte-americana avançava 0,02%, a R$ 3,7061 na venda, depois de terminar a véspera em alta de 1,39%, a R$ 3,7053. O dólar futuro tinha variação negativa de cerca de 0,04%.

Bolsonaro afirmou na véspera que vai conversar com o governo do presidente Michel Temer na próxima semana para discutir projetos que possam ser aprovados ainda este ano no Congresso Nacional, incluindo a reforma da Previdência.

Ele afirmou ainda que irá tentar impedir que o Congresso aprove neste ano medidas chamadas pautas-bomba, para que não afetem ainda mais as contas públicas do país.

“Nas primeiras comunicações pós-eleição, Bolsonaro e outros representantes de seu governo reforçaram o compromisso com a agenda econômica liberal e mantiveram o tom unificador”, destacou a corretora XP em relatório.

“O comprometimento com a agenda econômica e priorização da mesma é um forte sinal na direção do mercado, mesmo que a execução disso ainda seja complexa em 2018”, completou.

VEJA TAMBÉM: Dólar cai abaixo de R$ 3,60 com Bolsonaro eleito

O mercado também está de olho na possibilidade de o Senado votar o projeto de lei da cessão onerosa, segundo o jornal “O Estado de S.Paulo” desta terça-feira.

A expectativa sobre a rolagem do vencimento de dezembro de swaps cambiais tradicionais – equivalente à venda futura de dólares – trazia alguma cautela aos investidores.

“O volume é expressivo. O BC tem anunciado sua intenção de rolar geralmente no final do mês. Como o dólar caiu bastante esse mês, há a dúvida sobre se haverá ou não rolagem integral”, disse o gestor de derivativos de uma corretora estrangeira.

Em dezembro, vencem US$ 12,217 bilhões em swaps cambiais. Além disso, na próxima segunda-feira (5) vencem US$ 900 milhões em linha, que o mercado acredita que o BC pode deixar vencer.

Nesta terça-feira, o BC realiza leilão de até 6,53 mil swaps cambiais tradicionais para concluir a rolagem do vencimento de novembro, no total de US$ 8,027 bilhões.

E TAMBÉM: Dólar tem menor valor em 5 meses

No exterior, o dólar subia ante a cesta de moedas, tendo atingido uma nova máxima de 2 meses e meio devido às preocupações sobre uma intensificação da guerra comercial entre Estados Unidos e China.

Ante as emergentes, no entanto, o dólar operava com pequenas quedas, como ante o peso mexicano e o rand sul-africano.

Na véspera, a “Bloomberg” informou que Washington está se preparando para anunciar tarifas sobre todas as importações chineses remanescentes no início de dezembro se as negociações entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente chinês, Xi Jinping, planejadas para o próximo mês, não aliviarem a guerra comercial.

Nesta terça-feira, Trump disse acreditar que haverá “um grande acordo comercial” com a China.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).