EasyJet faz progresso em projeto de aeronave elétrica

Reuters
A easyJet já está visando um corte de 10% nas emissões de carbono

A companhia aérea britânica easyJet disse hoje (29) que seu plano de ter jatos de passageiros elétricos em algumas de suas rotas até 2027 está progredindo, com um parceiro passando para o próximo estágio de desenvolvimento de motores.

LEIA MAIS: Boeing revela protótipo elétrico não tripulado de aeronave autônoma de carga

No ano passado, a segunda maior companhia aérea de baixo custo da Europa, depois da Ryanair, disse que pretendia usar aeronaves elétricas de baixo ruído e ambientalmente amigáveis ​​até 2027, por meio de uma parceria com a startup norte-americana Wright Electric.

A Wright está agora trabalhando em um motor elétrico para um avião de nove lugares que voará em 2019, depois do sucesso com um avião de dois lugares, dando à companhia aérea a confiança no futuro do projeto.

“O voo elétrico está se tornando uma realidade e agora podemos prever um futuro para os jatos que não seja exclusivamente dependente de combustível”, disse Johan Lundgren, presidente-executivo da easyJet.

A aérea já está visando um corte de 10% nas emissões de carbono por passageiro por quilômetro até 2022, usando jatos mais eficientes em termos de combustível, como o novo Airbus A320neo.

Um avião elétrico que resultaria em menos emissões, ruídos e custos de viagem seria muito atraente para todas as companhias aéreas, já que o combustível de aviação é um dos seus maiores custos. Várias empresas de engenharia de alto nível estão trabalhando no desenvolvimento de tal aeronave.

A Zunum, apoiada pela Boeing, vai usar uma turbina da francesa Safran para alimentar o motor elétrico para um avião híbrido, enquanto a Siemens está trabalhando no desenvolvimento de motores elétricos para aeronaves em colaboração com a Airbus.

VEJA TAMBÉM: Boeing revela protótipo elétrico não tripulado de aeronave autônoma de carga

A Wright também registrou uma patente para que um motor seja usado em uma aeronave maior e o trabalho está começando com um novo projeto para uma versão do porte da easyJet, informou a companhia em seu comunicado.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).