Ex-primeiro-ministro holandês Wim Kok morre aos 80 anos

Getty Images
Kok era comumente visto como um arquiteto do modelo consensual de governo holandês

Wim Kok, um ex-primeiro-ministro holandês de longa data, amplamente respeitado por seu estilo de liderança em consenso, morreu no sábado de insuficiência cardíaca, disse seu Partido Trabalhista.

LEIA MAIS: Cofundador da Microsoft Paul Allen morre aos 65 anos

Kok, que tinha 80 anos, liderou duas coalizões centristas entre 1994 e 2002, supervisionando primeiro um período de recuperação e depois de forte crescimento econômico.

Ele era comumente visto como um arquiteto do modelo consensual de governo holandês, no qual trabalhadores, empregados e o governo concordavam reformas.

O primeiro-ministro Mark Rutte elogiou Kok como alguém que, “primeiro como ministro das Finanças e, depois, como primeiro-ministro, ficou acima dos partidos

Kok era “totalmente confiável, correto e sempre focado em soluções”, disse Rutte em um comunicado. No início de sua carreira, Kok ocupou postos-chave nos sindicatos trabalhistas do país.

Como primeiro-ministro, ele reduziu os impostos, introduziu reformas para incentivar o emprego e o bem-estar e controlou gastos. Seu tempo no poder coincidiu com o de Bill Clinton na presidência dos Estados Unidos e de Tony Blair, então primeiro-ministro no Reino Unido, e foi visto como um político da “terceira via”.

Ele deixa sua esposa, Rita, e três filhos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).