Jaqueta da turnê “Bad” de Michael Jackson será leiloada

Getty Images
A casa Julien’s Auctions disse hoje (26) que a jaqueta, que foi assinada por Jackson nas costas com uma caneta permanente prateada

A jaqueta preta de Michael Jackson usada pelo músico à época de sua primeira turnê solo do disco “Bad” será leiloada em novembro e pode chegar a levantar até US$ 100 mil.

LEIA MAIS: Jaqueta de turnê de Michael Jackson será leiloada no Brasil

A casa Julien’s Auctions disse hoje (26) que a jaqueta, que foi assinada por Jackson nas costas com uma caneta permanente prateada, foi usada durante a turnê mundial “Bad”, entre 1987 e 1989.

A jaqueta, que tem múltiplos zíperes, tiras e fivelas, é uma das mais icônicas peças do cantor, assim como sua jaqueta vermelha e preta do clipe de “Thriller”, que foi vendida por US$ 1,8 milhão em um leilão em 2011.

Michael Jackson se tornou uma das celebridades com mais itens colecionáveis desde sua morte repentina em 2009 em Los Angeles, aos 50 anos, em uma overdose acidental de um anestésico que era usado por ele como remédio para dormir.

A jaqueta de “Bad” está sendo vendida pelo empresário e filantropo texano Milton Verret assim como quase 100 outros itens de sua vasta coleção de memorabilia da história da música.

VEJA TAMBÉM: Londres ganha mostra sobre Michael Jackson

O leilão no dia 10 de novembro no Hard Rock Café na Times Square, em Nova York, também irá apresentar guitarras elétricas tocadas por Bob Dylan, Paul McCartney, Eric Clapton, e por membros da banda U2, The Edge e Bono. Espera-se que as diversas guitarras sejam vendidas por valores entre US$ 20 mil e US$ 50 mil cada.

Parte do dinheiro arrecadado no leilão irá para a organização de caridade MusicCares, da Recording Academy, que promove os Grammys e providencia serviços e saúde, entre outros, para músicos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).