Preço do petróleo se estabiliza após previsão do FMI

Reuters
Demanda por petróleo deve cair com desaceleração do crescimento global

Os contratos futuros do petróleo se estabilizavam hoje (10), depois que o FMI reduziu suas previsões de crescimento econômico global, mas os mercados recebiam algum apoio, já que o furacão Michael fechou quase 40% da produção de petróleo do Golfo do México. O petróleo Brent recuava US$ 0,13, ou 0,15%, a US$ 84,87 por barril, às 9h09 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía US$ 0,09, ou 0,12%, a US$ 74,87 por barril.

LEIA MAIS: Crescem riscos à estabilidade financeira global

“Os preços do petróleo se estabilizavam no momento — entre uma tempestade real e uma tempestade metafórica”, disse Fiona Cincotta, analista sênior de mercado da City Index. “O furacão Michael está avançando em direção ao Golfo do México, mas parece provável que não atinja as principais áreas de produção de lá. Por outro lado, as sanções do Irã estão a apenas algumas semanas de distância.”

O Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou suas previsões de crescimento econômico global para 2018 e 2019 ontem, levantando preocupações de que a demanda por petróleo também possa cair.

As guerras comerciais e o aumento das tarifas de importação estão prejudicando o comércio, enquanto os mercados emergentes lutam com condições financeiras mais rígidas e saídas de capital, disse o FMI. As exportações de petróleo do Irã caíram ainda mais na primeira semana de outubro, enquanto os compradores buscavam alternativas antes das sanções dos EUA que entraram em vigor em 4 de novembro, segundo dados de petroleiros e uma fonte da indústria.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).