Preços globais dos alimentos recuam em setembro

Frutas são exibidas em feira em Lima, Peru (17/07/2018)

Os preços mundiais dos alimentos caíram em setembro em relação ao mês anterior. No período, apenas as cotações do açúcar aumentaram, disse hoje (4) a agência de alimentos da ONU. O índice de preços de alimentos da Organização para a Agricultura e a Alimentação (FAO), que mede as mudanças mensais para uma cesta de cereais, oleaginosas, laticínios, carne e açúcar, ficou em 165,4 pontos no mês passado, contra 167,7 em agosto. O número de agosto havia sido dado anteriormente como 167,6.

LEIA MAIS: 5 macrotendências da indústria alimentícia

A FAO disse que a produção global de cereais em 2018 deve ser de 2,591 bilhões de toneladas, um aumento de 3 milhões de toneladas em relação à previsão anterior, de setembro, mas ainda 63 milhões de toneladas, ou 2,4%, abaixo do recorde de produção de 2017.

A previsão da FAO para a produção mundial de trigo em 2018 ficou quase inalterada, em 722,4 milhões de toneladas, a menor desde 2013.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).