Sirius e Amazon selam parceria por dispositivos Echo

Shannon Stapleton/Reuters
Exposição de dispositivos Echo Dot em uma loja da Amazon Books, em Nova York

A empresa de rádio por satélite Sirius XM Holdings e a Amazon estão firmando uma parceria para impulsionar as assinaturas de planos da Sirius e a popularização das caixas de som inteligentes Amazon Echo Dot, conforme a Sirius busca ganhar espaço para além de veículos. Segundo um acordo a ser anunciado nesta quinta-feira, a Sirius XM está trabalhando com a Amazon para oferecer por um período de teste de três meses alguns pacotes de assinatura quando os clientes comprarem a caixa de som Echo Dot pelo site da varejista online.

LEIA MAIS: Como Jeff Bezos se tornou a pessoa mais rica dos EUA e do mundo

Em contrapartida, a Sirius, controlada pela Liberty Media, de John Malone, distribuirá os Amazon Echo Dots aos clientes que contratarem os planos de assinatura através do site da Sirius. Os pacotes da Sirius incluem programas de entrevistas, música, notícias e programas esportivos.

As rádios por satélites da companhia estão instalados em 110 milhões de veículos, e a maior parte de seus 33,5 milhões de assinantes pagos vem de acordos com montadoras que instalam as rádios e geralmente fornecem um plano de assinatura pré-pago embutido no custo do veículo.

Mas os consumidores estão cada vez mais ouvindo os serviços de streaming de música, como Spotify ou o Apple Music, da Apple, em aparelhos como as caixas de som inteligentes para residências. Buscando combater essa tendência, a Sirius começou a oferecer uma assinatura de streaming para caixas de som da Sonos e Amazon, assim como em celulares e computadores.

O que os serviços de streaming de música oferecem que a Sirius não oferece é possibilidade de os usuários selecionem quais músicas ouvir. Para entrar nesse negócio, a Sirius no início deste mês fez uma oferta de 3,5 bilhões de dólares em ações para comprar a Pandora Media, na qual já detinha uma participação. Se o negócio for fechado, o serviço combinado poderá rivalizar com o Spotify em termos de capitalização de mercado.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).